GETÚLIO VARGAS

Getúlio Vargas

BIOGRAFIAS

Getúlio Dornelles Vargas foi um político brasileiro e um presidentes de grande importância histórica para o Brasil. Vargas nasceu no dia 19 de abril de 1882, em São Borja, Rio Grande do Sul. Seus pais eram Manuel do Nascimento Vargas e Cândida Dornelles Vargas Francisca, imigrantes do arquipélago dos Açores, que, como a maioria dos habitantes do Rio Grande do Sul, veio para o Brasil em busca de melhores condições de vida.

Vargas estudou primeiro em sua terra natal e depois em Ouro Preto (MG). Em 1897, retornou ao Rio Grande e começou a sua carreira militar no ano seguinte, como soldado, com apenas 16 anos de idade. Em 1900, frequentou a Escola Preparatória e de Tática de Rio Pardo, onde permaneceu por um longo tempo até ser transferido para Porto Alegre para completar o serviço militar.

 

Carreira política

Desconfio de quem nunca me pediu nada. Geralmente, aqueles que se sentam à mesa sem apetite são os que mais comem.

Promovido a sargento, ele se envolveu na disputa entre Bolívia e Brasil na questão do estado do Acre. Em 1904, se matriculou na Faculdade de Direito de Porto Alegre, onde se formou em 1907. Trabalhou, inicialmente, como defensor público, mas logo decidiu voltar para sua cidade natal para exercer a advocacia. Interessado em política, logo estabeleceu contato com outros jovens de seu estado, participou de vários movimentos e se destacou como grande orador, o que o ajudou a ser eleito deputado estadual em 1909, 1913, 1917 e 1921.

Não tenho inimigo de quem não possa me aproximar nem amigo de quem não possa me distanciar.

Líder político, foi eleito deputado federal em 1923 e assumiu a liderança dos deputados na Assembleia Legislativa. Foi nomeado ministro da Fazenda, em 1926, pelo presidente Washington Luís, mas só ocupou o cargo por um ano para participar das eleições ao governo do Rio Grande do Sul. Vargas foi eleito e tornou-se governador de seu estado natal em 1928. Durante o seu mandato, lançou uma série de políticas que beneficiaram os moradores, além de fazer forte oposição ao governo federal.

 

Estado Novo, volta ao poder e morte

A constituição é como as virgens. Foi feita para ser violada.

Em 1930, após um processo conturbado de sucessão presidencial, onde o candidato à reeleição foi acusado de fraude eleitoral e o principal oposicionista, João Pessoa, foi morto, Washington Luís foi deposto como presidente. À frente de um movimento revolucionário, Getúlio Vargas acabou nomeado líder nacional pelo governo provisório e teve seu cargo validado nas eleições de 1934. Em 1937, estabeleceu o "Estado Novo", governo que lhe concedia todos os poderes e proibia a oposição. Seu governo durou até 1945, quando foi derrubado por um golpe militar. Depois, retornou à presidência, em 1950, após ser eleito democraticamente. Em seu mandato, promoveu uma forte política nacionalista e criou inúmeras instituições e organizações governamentais que existem até hoje no Brasil.

O mandato de Getúlio Vargas acabou de maneira trágica no dia 24 de agosto de 1954 ele deu fim à própria vida com um tiro no coração. Ele deixou uma carta testamento em que apontava os inimigos da nação como responsáveis por seu suicídio. Amado por uns e odiado por outros, é sem dúvida um dos políticos mais importantes da história brasileira e latino-americana.

 


Imagem: Governo do Brasil [Domínio público], via Wikimedia Commons