A BÍBLIA

Abraão

BIOGRAFIAS

Abraão é considerado muito mais do que um personagem religioso. Acredita-se que ele viveu entre os séculos XXI e XVIII a.C. e, de acordo com a Bíblia, é considerado “pai de todos os que crêem”, conhecido por sua estreita relação com Deus - fato constatado em 3 passagens da Bíblia (2 Crônicas 20:7, nota; Isaías 41:8; Tiago 2:23). Sua  importância não se restringe somente à história contada pelo Cristianismo.  No judaísmo, é considerado o fundador da nação hebraica,  visto pelos judeus  como o epítome da virtude, uma vez que cumpriu os mandamentos de Deus antes de serem revelados e, na cultura islã, é um dos profetas que recebe mais atenção no Alcorão.

 

Na Bíblia , sua historia é contada à partir de Genesis 12:1, onde, por volta de 1800 a.C, ele recebeu um sinal de Deus para deixar a terra de sua família, a cidade de Ur dos Caldeus, situada ao sul da Mesopotâmia para viver em Canaã, atual Palestina.

 

A partir daí, são relatadas diversas aventuras envolvendo sua esposa Sara, seu pai Terá e seu sobrinho Ló. Em todos os momentos, sua nobreza, fé e fidelidade a Deus são ressaltados.

 

Seu primeiro filho, Ismael, considerado pelos Muçulmanos como o ancestral dos povos árabes, foi gerado pela serva egípcia Hagar, oferecida por Sara a Abraão por ser estéril. Porém, por conta de conflitos entre Sara e Hagar, Abraão que teria sido pai pela primeira vez aos oitenta e seis anos (Gênesis 16;16), resolve mandá-la embora, juntamente com seu filho.

 

Consta no capítulo 21 de Gênesis que Abraão tornou-se pai pela segunda vez, aos cem anos de idade, em razão de uma graça concedida por Deus a Sara, que dá à luz a Isaque, personagem de outra grande história que demonstra a fidelidade de Abraão por Deus.

 

Conta-se que quando Isaque ainda era criança, Deus pede que Abraão sacrifique o próprio filho e,  embora estivesse com  seu coração  dilacerado, manteve a decisão de obedecer e não hesitou em sacar uma adaga e posicioná-la no pescoço de Isaque, mas no momento em que está prestes a praticar o ato, é impedido por um anjo enviado por Deus. O pedido era, na verdade, um teste, que tornou-o notável a Deus por sua obediência.

 

Após a morte de Sara, segundo Gênesis 23;1 aos cento e vinte e sete anos, Abraão casou-se com Quetura, com quem teve mais seis filhos (Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque e Suá). Consta em Gênesis 25;7 que Abraão teria morrido com cento e setenta e cinco anos, sepultado na Cova de Macpela no campo de Efrom por seus filhos Isaque e Ismael.

 

Veja no mapa* abaixo como teria sido a vida e a jornada do Patriarca Abraão (CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR):

Abrahami Patriarchae peregrinatio et vita - Ortelius, Abraham, 1527-1598

Abrahami Patriarchae peregrinatio et vita - Ortelius, Abraham, 1527-1598

*Este mapa, traça a vida do patriarca Abraão, foi publicado em Antuérpia em 1590 por Abraham Ortelius (1527-98), o editor  flamengo que criou o o primeiro atlas do mundo. É a primeira impressão de um mapa de Tilemann Stella (cerca de 1525-89), um cartógrafo, geógrafo e matemático alemão. O mapa inserido no canto superior esquerdo mostra a viagem de Abraão, da terra de seu nascimento, identificada na Bíbliba como Ur dos Caldeus, à Terra Santa. O mapa principal mostra lugares da Terra Santa identificados com Abraão e é emoldurado com ilustrações coloridas de cenas da vida longa e significativa de Abraão. 

 

*FONTE: Biblioteca Mundial Digital da Unesco