Início

Agrotóxico causa a morte de 50 milhões de abelhas em um mês em Santa Catarina

Por History Channel Brasil em 27 de Setembro de 2019
Agrotóxico causa a morte de 50 milhões de abelhas em um mês em Santa Catarina-0

Cerca de 50 milhões de abelhas morreram contaminadas por um agrotóxico em apenas um mês em Santa Catarina. Testes demonstraram que a principal causa das mortes foi o uso do inseticida fipronil, usado em plantações de soja no norte do estado. O mesmo produto (juntamente com inseticidas derivados de nicotina) já havia sido responsável pela mortandade recente de abelhas no Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e São Paulo, contabilizando meio bilhão de insetos mortos entre o fim de 2018 e o início de 2019.

A análise que comprovou a causa das mortes foi feita pela Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc). Os testes encontraram a presença do fungicida trifloxistrobina, do inseticida triflumuron, e principalmente do inseticida fipronil. A última substância foi proibida no Vietnã, Uruguai e África do Sul após pesquisas comprovarem seu efeito letal sobre as abelhas.

De acordo com a Cidasc, pode ter havido algum erro no uso dos agrotóxicos. Uma das hipóteses aponta para a aplicação dos produtos na soja durante a floração, período em que ela não é recomendada. Nenhum produtor foi responsabilizado pelo caso. As empresas que fabricam a substância dizem que ela é segura, desde que usada de forma correta. 

O estado de Santa Catarina é o terceiro maior produtor de mel do Brasil e o maior exportador. Do produto destinado ao exterior, 99% é certificado como orgânico. De acordo com a Secretaria Estadual de Agricultura, a mortandade ocorreu em menos de 1% das colmeias ativas. O órgão também afirma que o mel contaminado foi descartado.


Fontes: BBC e NSC Total

Imagem: Shutterstock.com