Início

Cientistas desvendam mistério sobre a origem de pedra alienígena encontrada no Egito

Fragmento rochoso intriga pesquisadores desde que foi descoberto no deserto do Saara
Por History Channel Brasil em 20 de Maio de 2022 às 17:06 HS
Cientistas desvendam mistério sobre a origem de pedra alienígena encontrada no Egito-0

Uma pequena pedra extraterrestre tem intrigado pesquisadores desde 1996, quando foi encontrada no deserto do Saara, no Egito. Inicialmente, acreditava-se que a Pedra Hypatia, como foi batizada, tivesse sido formada há 28 milhões devido ao impacto de um meteorito. Agora, um novo estudo, assinado por cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, pode ter desvendado sua verdadeira origem.

Raro tipo de supernova

A procedência alienígena da Pedra Hypatia já havia sido confirmada em 2013, quando os mesmos cientistas apontaram que ela poderia ser um fragmento do núcleo de um cometa. Mas a nova pesquisa eliminou essa e outras hipóteses de sua origem cósmica. As últimas análises indicam que, na verdade, a pedra pode ser a primeira evidência encontrada na Terra de um raro tipo de supernova, conhecido como Ia. 

Supernova
Imagem: iStock

Segundo os pesquisadores, supernovas tipo Ia resultam da violenta explosão de uma estrela anã branca. O novo estudo diz que a origem da Pedra Hypatia começa com uma estrela gigante vermelha que entrou em colapso e se transformou em uma anã branca. O colapso teria acontecido dentro de uma gigantesca nuvem de poeira, também chamada de nebulosa.

O estudo diz que essa anã branca fazia parte de um sistema binário junto com outra estrela, que acabou devorada por ela. Em algum momento, a anã branca "faminta" explodiu como uma supernova tipo Ia dentro da nuvem de poeira. Após o resfriamento, os átomos de gás que restaram dela começaram a grudar nas partículas da nuvem de poeira.

Fragmentos da Pedra Hypatia
Fragmentos da Pedra Hypatia (Imagem: Jan Kramers/Universidade de Joanesburgo

De acordo com os pesquisadores, a Pedra Hypatia fazia parte de um corpo rochoso maior, formado por esse coquetel de poeira que se solidificou em algum momento durante o nascimento do nosso Sistema Solar. Após bilhões de anos vagando pelo espaço, essa rocha eventualmente entrou na atmosfera terrestre e se partiu em vários fragmentos, sendo que um deles foi encontrado no deserto egípcio.

As novas análises indicaram que elementos contidos na Pedra Hypatia se assemelham à assinatura química que os cientistas supuseram para uma supernova do tipo Ia. "Em certo sentido, poderíamos dizer que 'flagramos' uma explosão de supernova Ia 'no ato', porque os átomos de gás da explosão foram capturados na nuvem de poeira circundante, que acabou formando o corpo original de Hypatia", disse Jan Kramers, um dos autores da pesquisa.
 

Fontes
Universidade de Joanesburgo, Live Science e Space.com
Imagens
Romano Serra/Universidade de Joanesburgo, via Phys.org