Início

Primeiros humanos a atingir 150 anos de idade nascerão neste século, segundo a ciência

Cientistas conseguiram reverter o processo de envelhecimento celular em camundongos e acreditam que o tratamento poderá ser aplicado em pessoas
Por History Channel Brasil em 29 de Março de 2022 às 20:22 HS
Primeiros humanos a atingir 150 anos de idade nascerão neste século, segundo a ciência-0

Em geral, as doenças que causam a morte de pessoas idosas estão intimamente ligadas às mudanças que o envelhecimento gera no corpo. Mas em um futuro próximo, esse cenário pode mudar. Devido aos enormes avanços no campo das tecnologias de rejuvenescimento, alguns especialistas acreditam que as crianças nascidas após o ano de 2070 conseguirão chegar aos 150 anos de idade.

Rejuvenescimento celular

Atualmente, novas terapias médicas que retardam o processo de envelhecimento começam a ganhar protagonismo. O exemplo mais impressionante vem de uma equipe de cientistas dos Estados Unidos que conseguiu rejuvenescer os tecidos de camundongos em laboratório.

Idosos

Os especialistas do Salk Institute, em San Diego, aplicaram uma terapia genética a um grupo de camundongos saudáveis de meia-idade. Isso fez com que as células mais antigas se renovassem, resultando no rejuvenescimento dos animais em termos biológicos. Um estudo detalhando o processo foi publicado na revista científica Nature Aging.

Embora ainda não seja possível aplicar essa terapia em humanos, isso pode mudar em pouco tempo, abrindo caminho para novas técnicas que poderão retardar e até reverter o processo de envelhecimento nas pessoas. Futuramente, isso poderá revolucionar o tratamento de doenças relacionadas à idade, como câncer, degeneração dos ossos ou Alzheimer.

O professor Jürg Bähler, da University College London, acredita que esse novo processo de rejuvenescimento celular pode ajudar as pessoas a alcançar a longevidade, mas com a vantagem de preservar a boa saúde mesmo após se tornarem idosas. “Houve um grande aumento na expectativa de vida nos últimos 200 anos, de 30 ou 40 anos para algo como 80 agora”, disse ele. “Mas o que acontece é que as pessoas vivem mais e ficam doentes por mais tempo. Mas se você mudasse o processo, ajudaria as pessoas a se manterem saudáveis ​​por mais tempo", completou.

Fontes
Daily Mail
Imagens
iStock