Início

Recorde histórico de calor no Ártico deixa mundo em alerta: temperatura superou 38°C

Marca foi registrada na Sibéria, uma das regiões mais frias do território russo
Por History Channel Brasil em 15 de Dezembro de 2021 às 20:25
Recorde histórico de calor no Ártico deixa mundo em alerta: temperatura superou 38°C-0

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) informou que um novo recorde de calor para o Ártico foi registrado na cidade siberiana de Verjoyansk, uma dos locais mais frios do território russo. De acordo com a entidade, os termômetros da região alcançaram 38° C. A marca histórica foi registrada em junho de 2020, mas só agora houve a confirmação.

Aumento de temperaturas

A cidade de Verjoyansk, situada a 115 quilômetros ao norte do Centro Ártico, é uma das áreas com maior e mais rápido aumento de temperatura em nível mundial, alcançando um ritmo que supera o dobro da média mundial. “Esse novo recorde no Ártico faz parte de uma série de observações [...] que fazem soar o alarme sobre nossa mudança climática”, disse o secretário geral da OMM, Petteri Taalas.



Segundo a OMM, a onda de calor global registrada em 2020 “alimentou incêndios devastadores” e foi determinante para que o ano fique na história como um dos três mais quentes desde que se têm registros. A OMM adverte, inclusive, que “é possível que se produzam mais extremos na região do Ártico no futuro”.

Em 2020, a região Antártida também registrou um novo recorde de calor, com uma marca que superou os 18°C, segundo medições da Base Antártida argentina Esperanza . Enquanto isso, a OMM segue analisando dois possíveis recordes de calor no Vale da Morte, Califórnia, e na região italiana da Sicília. “O Arquivo de Extremos Meteorológicos e Climáticos da OMM nunca teve tantas pesquisas simultâneas em curso”, advertiu Taalas.