Início

Superterremoto de Kaikoura desafia a ciência

Evento teve consequências fora do comum e atraiu a atenção de sismologistas do mundo todo! 

Vídeo relacionado:

Em 12 de novembro de 2016, um terremoto de 7,8 graus na escala Richter sacudiu a pequena cidade de Kaikoura, na Nova Zelândia. Agora geólogos de diferentes partes do mundo estudam o fenômeno que, com suas particularidades, desafia todos os modelos sísmicos vigentes.

O terremoto provocou tsunamis, deslizamentos de terra e centenas de outros tremores em seu trajeto pelo litoral. E é exatamente isso – a extensão territorial do terremoto – o que intrigou os cientistas.

Mais de 12 falhas independentes se romperam durante o tremor, incluindo uma faixa de quase 200 quilômetros de extensão. Rachaduras enormes se abriram no chão, chegando a deslocar uma superfície de 50 km² oito metros para cima e cinco metros para baixo.

Esse comportamento particular vai na contramão da ideia de que os tremores não podem saltar grandes distâncias entre segmentos de falhas individuais.

Os especialistas acreditam que é necessário estudar as características desse evento para poder construir modelos sísmicos mais precisos.


Fonte: BBC

Imagem: Stuff.co.nz