Início

5 teorias sobre o assassinato de Kennedy

O assassinato do presidente americano John F. Kennedy, ocorrido em 22 de novembro de 1963, em Dallas, no Texas, deu margem para inúmeras teorias conspiratórias.

Abaixo, cinco hipóteses criadas em torno de sua morte:

Complô militar: Algumas pessoas sugerem que Kennedy planejava retirar as tropas americanas do Vietnã. Por isso, oficiais de alto escalão do exército teriam conspirado para assassiná-lo.

Rússia: Muitas pessoas acreditam que o suposto autor do assassinato, Lee Harvey Oswald, trabalhava para a União Soviética. Inclusive, há registros de uma visita do franco-atirador à embaixada soviética do México semanas antes do assassinato.

Lyndon B. Johnson: Entre os amantes da conspiração, há o boato de que poderia ter sido o próprio vice-presidente, Lyndon B. Johnson, que assumiu o cargo de presidente após a morte de Kennedy, quem teria ordenado seu assassinato para chegar ao poder.

Máfia: Há quem diga que a morte de JFK foi encomendada pelo mafioso guatemalteco Carlos Marcello, como vingança pela sua deportação recente do território americano.

Serviço Secreto: Com base em uma série de falhas e erros cometidos pelos serviços secretos americanos no dia do atentado, algumas pessoas acreditam que houve um complô para tirar a vida de Kennedy.

Uma lei de 1992 obrigou o ex-presidente George W. Bush a tornar público quase 3 mil documentos da CIA sobre o assassinato de JFK. 

No entanto, decidiu-se, na época, que parte desse material só poderia ser divulgada mais de duas décadas depois – o que ocorreria em 2018. Outra parte deve continuar em segredo.

O portal WikiKeaks está oferecendo uma recompensa de 100 mil dólares para quem conseguir vazar informações sigilosas sobre a morte do antigo presidente dos EUA. 

 


Fonte: Super Curioso

 

Imagem: Wikipedia Commons