Início

Arqueólogos podem ter encontrado templo perdido de 4500 anos no Egito

Estrutura teria sido erguida em honra a Rá, o deus do sol da mitologia egípcia
Por History Channel Brasil em 17 de Novembro de 2021 às 16:34
Arqueólogos podem ter encontrado templo perdido de 4500 anos no Egito-0

Arqueólogos acreditam ter encontrado as ruínas de um "templo do sol" perdido do Antigo Egito. Estima-se que a estrutura tenha sido erguida há cerca de 4500 anos. A descoberta foi feita na localidade de Abu Ghurab, situada 19 quilômetros ao sul do Cairo.

Faraó Niusserré

No fim do século XIX, pesquisadores já haviam encontrado no mesmo local um outro templo do sol. Ele havia sido construído por Niusserré (também conhecido como Raturés), faraó egípcio da Quinta Dinastia que governou o Egito entre 2400 e 2370 a.C. Agora, arqueólogos descobriram que a estrutura pode ter sido erguida sobre um templo anterior, cujas ruínas acabam de ser identificadas.

Ruínas do templo do sol

Massimiliano Nuzzolo, professor assistente de egiptologia do Instituto Polonês de Ciências para Culturas Mediterrâneas e Orientais, explicou que quando os arqueólogos escavaram originalmente o local, em 1898, não perceberam que o templo que eles encontraram havia sido construído sobre as ruínas de outro. “Agora, nossas descobertas demonstram que esta era uma edificação completamente diferente, erguido antes de Niusserré”, afirmou ele em entrevista à CNN. No templo mais antigo, foram encontrados selos gravados com nomes de faraós que governaram antes de Niusserré.

As novas escavações também revelaram as bases de duas colunas de calcário, que faziam parte de um pórtico de entrada, e uma soleira de calcário. Os arqueólogos acreditam que pode se tratar de um dos seis templos erguidos em honra a Rá, o deus do sol, durante o Império Antigo. Apenas dois deles foram encontrados até agora, os outros são considerados perdidos. "Na verdade, o fato de haver uma entrada tão grande e monumental apontaria para um novo edifício. Então, por que ele não seria outro templo do sol, um dos que estão faltando?”, especulou Nuzzolo.

Fontes
CNN e Daily Telegraph
Imagens
Massimiliano Nuzzolo/Instituto Polonês de Ciências para Culturas Mediterrâneas e Orientais/Reprodução