Início

Estudo afirma que Beethoven não era tão surdo como se acreditava

Por History Channel Brasil em 27 de Março de 2020 às 19:07
Estudo afirma que Beethoven não era tão surdo como se acreditava-0

Um dos fatos mais conhecidos a respeito da história da música clássica diz respeito à surdez de Ludwig van Beethoven. Agora, essa certeza foi posta à prova: o professor da Universidade de Kent, nos Estados Unidos, Theodore Albrecht, publicou os resultados de uma pesquisa que sustenta que o genial compositor alemão não era completamente surdo. Segundo ele, o músico podia ouvir, mesmo que muito pouco, com seu ouvido esquerdo.

O estudo se baseia na análise de documentos e cadernos de conversas que o gênio da música utilizava para dialogar com seus interlocutores por meio da escrita. Neles, o próprio Beethoven confirma que, apesar da perda da audição, ele conseguia ouvir, mesmo que somente às vezes e sem compreender totalmente o que escutava.  O gênio começou a ficar surdo em 1798, mas Albrecht afirma que ele foi capaz de ouvir parcialmente a estreia de sua obra, a Nona Sinfonia, em 1824.

Acredita-se que Beethoven chegou a fazer uso de cornetas acústicas (aparelhos tubulares em forma de corneta que auxiliavam na audição), para tentar contornar o problema. Mas em uma das anotações de seus cadernos, Beethoven escreve que não recomenda o uso do dispositivo pois ele teria agravado seu problema.  "Ao me abster de usá-la, consegui preservar a audição de meu ouvido esquerdo", escreveu ele em 1823. 

Em uma anotação do ano seguinte registrada em um caderno de conversas, um outro músico diz a Beethoven que o compositor poderia reger a abertura de um concerto, mas aconselhava o gênio a não atuar durante todo o espetáculo para não comprometer ainda mais sua audição.  Albrecht acredita que Beethoven preservou ao menos uma parte de sua capacidade de ouvir até 1827, quando morreu.

Estudo afirma que Beethoven não era tão surdo como se acreditava - 1


Fonte: The Guardian 

Imagens: Shutterstock.com