Início

Futebol feminino foi proibido no Brasil há 80 anos por decreto de Getúlio Vargas

A modalidade estava se popularizando entre mulheres, para escândalo de parte da sociedade
Por History Channel Brasil em 14 de Abril de 2021 às 19:30
Futebol feminino foi proibido no Brasil há 80 anos por decreto de Getúlio Vargas-0

Pode parecer absurdo, mas o esporte mais popular do Brasil já foi proibido de ser praticado por mulheres. Isso mesmo: em abril de 1941, um decreto assinado pelo presidente Getúlio Vargas impedia as mulheres de jogar futebol. A medida permaneceu em vigor até 1979.

O "escândalo" do futebol feminino

“Às mulheres não se permitirá a prática de desportos incompatíveis com as condições de sua natureza, devendo, para este efeito, o Conselho Nacional de Desportos baixar as necessárias instruções às entidades desportivas do país”, dizia o texto, que não citava nominalmente o futebol feminino. Apesar disso, é consenso que o decreto mirava o esporte bretão. Isso porque a prática da modalidade estava se popularizando entre mulheres no Rio de Janeiro, para escândalo de parte da sociedade.

Futebol feminino foi proibido no Brasil há 80 anos por decreto de Getúlio Vargas - 1

Por volta de 1940, o futebol começou a ser praticado de forma amadora por mulheres de classes menos favorecidas nos subúrbios cariocas. Em maio daquele ano, dois times femininos da cidade chegaram a ser chamados para fazer um jogo preliminar no recém-inaugurado estádio do Pacaembu, em São Paulo, onde as equipes masculinas do São Paulo e Flamengo se enfrentariam. A partida foi um sucesso, tendo sido assistida por 65 mil pessoas.

Mas nem todos ficaram felizes com a popularização do esporte entre as mulheres. Uma carta publicada no jornal carioca Diário da Noite fez barulho pouco antes da partida em São Paulo. Assinado pelo obscuro escritor José Fuzeira, o texto protestava veementemente contra o futebol feminino classificando a atividade como "um disparate esportivo que não deve prosseguir”.

Futebol feminino foi proibido no Brasil há 80 anos por decreto de Getúlio Vargas - 2

Nos meses seguintes, parte da imprensa passou a fazer uma campanha de perseguição contra o futebol feminino. Enquanto organizava uma excursão de equipes de mulheres para jogar em Buenos Aires, Carlota Alves de Rezende, conhecida como Dona Carlota, acabou presa em janeiro de 1941. Ela foi apontada como suspeita de aliciar menores. A acusação não tinha fundamento e Dona Carlota foi liberada 48 horas depois. 

O decreto de Getúlio Vargas proibindo esportes como o futebol feminino foi assinado três meses após a prisão de Dona Carlota. A proibição vigorou até 1979. Apesar disso, a regulamentação da modalidade aconteceu apenas em 1983.

VER MAIS:


Fontes: Jornal da USP, Deutsche Welle, Globo Esporte e Ludopédio

Imagens: Domínio Público/Reprodução, via acervos de A Gazeta, Diário da Noite, Museu do Futebol e Futebol Feminino do Brasil