Início

Joias mais antigas do mundo são descobertas em caverna no Marrocos

As peças são as primeiras evidências conhecidas de uma forma generalizada de comunicação humana não-verbal
Por History Channel Brasil em 22 de Novembro de 2021 às 11:48
Joias mais antigas do mundo são descobertas em caverna no Marrocos-0

Pesquisadores afirmaram que encontraram as joias mais antigas do mundo. Trata-se de um conjunto de contas feitas com conchas descoberto em uma caverna no Marrocos. Acredita-se que as peças tenham sido produzidas há cerca de 150 mil anos.

Objetos simbólicos

A descoberta, feita por uma equipe internacional de arqueólogos, foi abordada em um estudo publicado na revista Science Advances. As 33 contas foram encontradas durante escavações realizadas entre 2014 e 2018 perto da foz da caverna Bizmoune, a cerca de 16 quilômetros da cidade costeira de Essaouira. Segundo os pesquisadores, as peças são as primeiras evidências conhecidas de uma forma generalizada de comunicação humana não-verbal.

Escavações no Marrocos

Os arqueólogos dizem que a descoberta lança uma nova luz sobre a evolução das habilidades cognitivas e interações sociais dos humanos. "(As contas) provavelmente fazem parte da maneira como as pessoas expressavam sua identidade", disse  Steven L. Kuhn, professor de antropologia da Universidade do Arizona. "Não sabemos o seu significado, mas eram claramente objetos simbólicos usados de uma forma que outras pessoas pudessem vê-los", completou.

As contas são feitas de conchas de caramujos do mar e cada uma mede cerca de 1,30 cm de comprimento. Por apresentarem perfurações, bem como outras marcas de uso e desgaste, os pesquisadores acreditam que elas eram usadas penduradas em fios ou em peças de roupas. Contas antigas do Norte da África estão associadas aos aterianos, uma cultura da Idade da Pedra conhecida por suas pontas de lança distintas, cujo povo caçava gazelas, gnus, javalis e rinocerontes, entre outros animais.

Fontes
Artnet
Imagens
Universidade do Arizona/Divulgação