Início

Megatsunami: terremoto no Alasca gerou a maior onda já registrada

Em 1958, região foi sacudida por um tremor de 7,9 graus na escala Richter
Por History Channel Brasil em 19 de Janeiro de 2022 às 22:07
Megatsunami: terremoto no Alasca gerou a maior onda já registrada-0

Em 9 de julho de 1958, o mundo presenciou um dos eventos naturais mais dramáticos da história: um terremoto de 7,9 graus na escala Richter, que sacudiu a Baía de Lituya, localizada no Alasca. No entanto, o problema central não foi o tremor em si, mas sim o megatsunami que ele provocou. A onda de mais de meio quilômetro de altura gerada pelo fenômeno permanece a maior registrada até hoje. .

Deslizamento de rocha

Segundo os especialistas ambientais, a Baía de Lituya está localizada em uma região de constante atividade sísmica e em intervalos de algumas décadas sofre algum tremores de terra consideráveis. Mas o que aconteceu em 1958 teve outro fator determinante: um deslizamento de rocha que acabou na água e criou uma onda devastadora. 

Baía de Lituya: palco do megatsunami
Baía de Lituya: palco do megatsunami


A rocha que atingiu o mar era gigantesca, pesando aproximadamente 90 milhões de toneladas. Não há registros precisos do impacto, mas os pesquisadores estimam que a pedra tenha caído de uma altura de 900 metros de altura

O megatsunami foi impressionante. A imponente coluna de água alcançou os 523 metros de altura e se deslocou por 200 quilômetros até se dissipar quando chegou no mar aberto. Por sorte, não havia cidades na região atingida. Ao todo, cinco pessoas morreram devido ao fenômeno. 

Fontes
Ámbito
Imagens
iStock e Domínio Público, via Wikimedia Commons