Início

Quem foi Borba Gato, bandeirante cuja estátua foi incendiada em SP

Desbravadores do Brasil também cometeram atos de violência, escravizando indígenas
Por History Channel Brasil em 26 de Julho de 2021 às 11:24
Quem foi Borba Gato, bandeirante cuja estátua foi incendiada em SP-0

Nos últimos anos, diversos monumentos relacionados a figuras históricas controversas têm sido alvo de protestos. Nos Estados Unidos, estátuas de Cristóvão Colombo foram removidas na Califórnia. No Chile, esculturas de conquistadores foram decapitadas. No fim de semana, foi a vez da estátua do bandeirante Borba Gato ser incendiada por manifestantes em São Paulo. 

Afinal, quem foi Borba Gato?

Manuel de Borba Gato (1649 – 1718) foi um dos mais notórios bandeirantes paulistas. Esses exploradores desbravaram o interior do Brasil em busca de riquezas minerais, sobretudo o ouro e a prata. Ao mesmo tempo em que contribuíram para a expansão territorial do país, eles cometeram atos de violência, especialmente contra indígenas, que eram caçados e escravizados. Segundo historiadores, os bandeirantes também estupraram e traficaram mulheres indígenas, além de roubar minas de metais preciosos nos arredores de aldeias.

Quem foi Borba Gato, bandeirante cuja estátua foi incendiada em SP - 1
Monumento a Borba Gato em Sabará (MG)

Genro de Fernão Dias Paes, Borba Gato começou suas atividades como bandeirante acompanhando o sogro em suas empreitadas. Eles saíram em expedição em 1674 em busca de jazidas de esmeraldas e prata. Fernão Dias morreu em 1681 e Borba Gato prosseguiu adiante e acabou achando o ouro na Serra do Sabarabuçu (região da atual Sabará, em Minas Gerais).

Entre 1682 e 1700, Borba Gato ficou foragido nos sertões de Minas Gerais e São Paulo acusado de ter assassinado o administrador-geral das minas D. Rodrigo de Castel Blanco. O perdão real pelo crime veio em 1700, quando Gato foi nomeado guarda-mor do distrito de rio das Velhas. Ele teria sido perdoado e recompensado após revelar ao rei a localização das minas.

Borba Gato também foi o líder dos paulistas na Guerra dos Emboabas (1707-1709) travada pelo direito de exploração das recém-descobertas jazidas de ouro. Ela contrapôs os paulistas, que haviam descoberto a região das minas e que por esta razão reclamavam a exclusividade de explorá-las, com os portugueses e imigrantes das demais partes do Brasil atraídos à região pela febre do ouro. Os paulistas perderam o conflito, em função da intervenção do governador do Rio de Janeiro, e o direito de exploração do ouro passou à Coroa portuguesa.

O bandeirante ainda ocupou por várias vezes a Superintendência Geral das Minas. Borba Gato morreu em 1717, quando exercia o cargo de juiz ordinário na Vila Real de Sabará (MG), com cerca de 90 anos de idade.

VER MAIS


Fontes: Assembleia Legislativa de São Paulo, G1 e O Globo

Imagens: Wikimedia Commons