Início

Ruínas de cidade do Império Romano são encontradas durante obras na Inglaterra

Arqueólogos encontraram resquícios de uma estrada e edifícios, além de artefatos, incluindo peças de um jogo
Por History Channel Brasil em 12 de Janeiro de 2022 às 20:18
Ruínas de cidade do Império Romano são encontradas durante obras na Inglaterra-0

As ruínas de uma cidade do Império Romano foram encontradas durante obras ferroviárias na Inglaterra. Segundo os arqueólogos, o assentamento data do ano 50 d.C. Diversas estruturas e artefatos escavados no local indicam que o local era movimentado e próspero. 

Moedas, joias e dado

A descoberta aconteceu em um campo distante usado como pasto na localidade de Northamptonshire, rota de uma nova ferrovia que ligará Londres a grandes cidades no norte da Inglaterra. Lá, os arqueólogos que acompanham as obras encontraram uma estrada romana de 10 metros de largura, edifícios domésticos e industriais, mais de 300 moedas e pelo menos quatro poços. Joias, artigos refinados de cerâmica e até mesmo um dado e peças de algum jogo estão entre os artefatos identificados no local.

Artefatos encontrados em ruínas de cidade romana
Pote, poço e peças de jogo encontrados durante as escavações

De acordo com os pesquisadores, a ocupação da região começou por volta do ano 400 a.C., na Idade do Ferro. Evidências da escavação mostram que o povoado se expandiu ao longo do tempo, tornando-se mais próspero durante o período romano, com o surgimento de novos edifícios de pedra e estradas. Em seu auge durante a era romana, o local ficava no meio de uma rota comercial. 

"Descobrir uma estrada romana tão bem preservada e grande, assim como outros tantos achados de alta qualidade, foi extraordinário e nos diz muito sobre as pessoas que aqui viveram. O local realmente tem o potencial de transformar nossa compreensão a respeito da presença romana na região e além”, disse James West, que supervisionou as escavações. O Império Romano ocupou uma parte da Grã-Bretanha entre 43 d.C. e 410 d.C. 

Fontes
The Guardian e CNN
Imagens
High Speed Two (HS2)/Divulgação