Início

Turista holandesa é presa por fazer saudação nazista em Auschwitz

Ela se defendeu dizendo que tudo não passou de "uma brincadeira de mau gosto"
Por History Channel Brasil em 24 de Janeiro de 2022 às 11:12
Turista holandesa é presa por fazer saudação nazista em Auschwitz-0

Uma turista holandesa de 29 anos foi presa por fazer uma saudação nazista enquanto visitava o antigo campo de concentração de Auschwitz, na Polônia. A mulher foi flagrada fazendo o gesto de "heil, Hitler" em frente ao infame portão com a frase ARBEIT MACHT FREI ("o trabalho liberta"), enquanto seu marido tirava uma foto. Ela se defendeu dizendo que tudo não passou de "uma brincadeira de mau gosto".  

Propaganda nazista

Acusada de fazer propaganda nazista, a mulher foi liberada após pagar uma multa. Não é a primeira vez que algo parecido acontece em Auschwitz. Em 2013, dois estudantes turcos foram detidos no local pelo mesmo motivo. 

O campo de concentração de Auschwitz-Birkenau foi o maior centro de extermínio da história do nazismo. Calcula-se que 1,3 milhão de pessoas tenham sido assassinadas lá, sendo 90% judeus. Também foram executados 150 mil poloneses, 23 mil ciganos romenos, 15 mil prisioneiros de guerra soviéticos, cerca de 400 Testemunhas de Jeová e dezenas de milhares de pessoas de diversas nacionalidades. 

Nos campos de concentração, a frase "O trabalho liberta" transformou-se em símbolo da estratégia nazista para enganar e zombar de suas vítimas. Os prisioneiros chegavam aos campos de concentração com a falsa sensação de que eram levados para fazerem trabalhos forçados, mas muitos acabavam executados. Além de Dachau e Auschwitz, o slogan também foi usado em outros campos, como Gross-Rosen, KZ Sachsenhausen e Theresienstadt. Ao todo, cerca de 6 milhões de judeus foram mortos durante o Holocausto.
 

Fontes
BBC
Imagens
iStock