Início

Vikings viveram na América do Norte há mil anos, diz novo estudo

Análise de ferramentas deixadas pelos nórdicos permitiu datar com exatidão o período em que eles estiveram no Canadá
Por History Channel Brasil em 20 de Outubro de 2021 às 20:30
Vikings viveram na América do Norte há mil anos, diz novo estudo-0

Um novo estudo aponta que os vikings habitaram a América do Norte há mil anos. Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores da Universidade de Groningen, na Holanda, analisaram artefatos de madeira encontrados por arqueólogos na região de Terra Nova e Labrador, no Canadá. O local é conhecido por ter abrigado um assentamento nórdico no passado.

Presença dos vikings na América

Pesquisas anteriores foram inconclusivas quanto à época exata na qual os vikings estiveram na localidade de L’Anse aux Meadows. O novo estudo chegou a uma data mais precisa ao analisar a madeira cortada para produzir os artefatos. Além disso, uma tempestade solar que ocorreu há mais de mil anos também ajudou os pesquisadores a estabelecer a data na qual os nórdicos viveram naquela região da América do Norte.

Em primeiro lugar, a análise demonstrou que a madeira usada para fabricar os artefatos foi cortada com ferramentas de metal (tecnologia que não era dominada pela população indígena da América do Norte, mas era utilizada pelos vikings). Os pesquisadores também estudaram as peças usando um método chamado dendrocronologia, processo de datação feito com base nos anéis de crescimento presentes nos troncos das árvores.

Reconstrução de cabana viking em L’Anse aux Meadows
Reconstrução de cabana viking em L’Anse aux Meadows

Ao examinar os anéis na madeira usada para fabricar os artefatos vikings, os pesquisadores identificaram um aumento nos níveis de radiocarbono, fenômeno relacionado a uma tempestade solar da qual os cientistas já tinham conhecimento. “O aumento distinto na produção de radiocarbono que ocorreu entre 992 e 993 d.C. foi detectado em arquivos de anéis de árvores de todo o mundo”, disse Michael Dee, principal autor do estudo. Os três objetos de madeira estudados mostram esse pico de radiocarbono exatamente no mesmo ponto: 29 anéis de crescimento antes de chegar na borda da casca.

“Encontrar o sinal dos 29 anéis de crescimento da tempestade solar na casca nos permitiu concluir que a atividade de corte ocorreu no ano 1021 d.C.”, disse Margot Kuitems, coautora do estudo, publicado na revista Nature. O sítio arqueológico de L'Anse aux Meadows foi descoberto nos anos 1960. Inicialmente acreditava-se que os vikings tivessem ocupado o local durante um breve período, mas existe a possibilidade de que eles tenham voltado para lá em diferentes momentos posteriores.

Fontes
CNN e Science News
Imagens
iStock