Hoje na história

01.ago.1834

Com exceções, chega ao "fim" a escravidão no Império Britânico

A escravidão no Império Britânico foi abolida oficialmente em um dia como este, no ano de 1834. Com o "Ato de Abolição da Escravidão", ficaram livres todos os escravos das colônias britânicas. Contudo, havia uma notável exceção nesta lei, pois não estavam incluídos os territórios em poder da Companhia das Índias Orientais, Ceilão (atual Sri Lanka) e a Ilha de Santa Helena. Estes tiveram a escravatura abolida apenas em 1843.
 
Em termos práticos, em 1834, somente os escravos com idade inferior a seis anos foram libertados nas colônias. Quem estava acima desta idade era redesignado como "aprendiz", e sua servidão foi abolida em duas etapas, a última delas encerrada em 1o. de agosto de 1840. A lei também previa uma compensação aos proprietários de escravos. O governo britânico levantou £ 20 milhões em indenizações pela perda de escravos, como bens comerciais, para os proprietários registrados dos escravos libertos.
 
O Império Britânico passou a exercer grande pressão para que outros impérios também realizassem a abolição da escravatura. No Brasil, em 1826, a Inglaterra havia imposto ao governo brasileiro o prazo de três anos para que a escravidão fosse abolida. Em 1831, foi aprovada a Lei Feijó, que proibia o tráfico e considerava livres todos os africanos introduzidos no Brasil a partir desta data. A lei foi ignorada e chamada popularmente de “lei para inglês ver”. 
 

Imagem: Shutterstock.com