Hoje na história

29.DEZ.2020

Estilista Pierre Cardin morre aos 98 anos

O estilista Pierre Cardin morreu em 29 de dezembro de 2020, aos 98 anos, em Paris. A causa da morte não foi divulgada. Pioneiro do prêt-à-porter, ele foi um dos maiores nomes da história da moda.

Nascido em Treviso, na Itália, aos dois anos Pierre foi para a França com a família, que fugia do fascismo. Seu pai desejava que o garoto estudasse arquitetura, mas desde a infância ele se interessou por moda. Aos 14 anos, começou a  trabalhar como aprendiz de costureiro, aprendendo os conceitos básicos de design. 

Em 1939, Pierre saiu de casa para trabalhar para um alfaiate em Vichy, onde começou a fazer trajes femininos. Durante a Segunda Guerra Mundial, trabalhou na Cruz Vermelha, o que despertou nele interesses humanitários que continuaram ao longo de sua vida. Em 1945, mudou-se para Paris

Na capital francesa, Pierre estudou arquitetura e trabalhou na casa de moda Paquin após o fim da Segunda Guerra Mundial. Ele colaborou com Elsa Schiaparelli até se tornar chefe do atelier de costura de Christian Dior em 1947. Em 1950, fundou sua própria casa de moda.

Cardin ficou conhecido por seu estilo vanguardista e designs futuristas, inspirados na corrida espacial. Ele preferia formas geométricas e experimentais, que muitas vezes ignoravam as formas femininas. Além disso, inovou nos materiais, criando roupas feitas de vinil e peles falsas.

Pierre Cardin foi revolucionário ao apostar em coleções prêt-a-porter, ou seja, roupas prontas para vestir, produzidas para um público que não era atendido pelas grifes à época. Além disso, foi pioneiro nas coleções masculinas. Ele também foi um dos primeiros estilistas a licenciar a sua marca para outros produtos, como perfumes, cosméticos e canetas. Ao longo dos anos, seu nome se tornou sinônimo de moda em todo o mundo.


Imagem: catwalker / Shutterstock.com