Início

Fidel Castro anuncia abertamente: "sou um marxista-leninista"

Fidel Castro anuncia abertamente: "sou um marxista-leninista"-0

Após um ano de relações tensas entre Estados Unidos e Cuba, o líder cubano Fidel Castro anunciou abertamente quer era marxista-leninista, em um discurso na TV, em um dia como este, no ano de 1961. O anúncio selou de vez a animosidade entre as duas nações na Guerra Fria. Castro declarou: "Eu sou um marxista-leninista e serei até o fim da minha vida". Depois, disse que "o marxismo ou socialismo científico tornaram-se os movimentos revolucionários da classe operária". Ele também observou que o comunismo seria a força dominante na política cubana: "Não pode haver três ou quatro movimentos". Alguns questionaram a dedicação de Castro à causa comunista, acreditando que o anúncio era simplesmente um truque para obter apoio financeiro e militar da União Soviética.

Castro, no entanto, nunca abandonou seus princípios e foi um dos governantes que mais tempo ficou no poder no mundo moderno. No final de julho de 2006, ficou doente e cedeu, temporariamente, o poder para seu irmão mais novo, Raúl. Fidel Castro deixou oficialmente a presidência de Cuba em fevereiro de 2008. Castro chegou ao poder em 1959, depois de liderar uma revolução vitoriosa contra o regime ditatorial de Fulgencio Batista.

 

 

Imagem: [Domínio público], via Wikimedia Commons