Hoje na história

18.Abr.1909

Joana d'Arc é beatificada

No dia 18 de abril de 1909, Joana d'Arc, também conhecida como a Donzela de Orleans, foi beatificada e, posteriormente, declarada santa em 1920 pelo Papa Bento XV. Nesse mesmo ano, ela também se tornou santa padroeira da França. A jovem foi condenada por heresia e queimada viva, em Rouen, no dia 30 de maio de 1431, com apenas 19 anos. Depois, sua família reuniu provas para a revisão do processo, enviado para o Papa Nicolau V, que recusou o caso. Apenas em 1456, o Papa Calisto III deu início a uma revisão. A inocência de Joana foi reconhecida naquele ano e foram considerados hereges os juízes que a haviam condenado.

Joana d'Arc ficou conhecida por seus feitos durante a Guerra dos Cem Anos. Ela alegava ter visões divinas do arcanjo Miguel, de Santa Margarida e da Santa Catarina, que a instruíram a ajudar as forças de Carlos VII e livrar a França do domínio da Inglaterra. Ainda antes de sua coroação, Carlos VII enviou Joana junto com um exército para tentar solucionar o Cerco de Orleans. Após apenas nove dias de ação, a batalha terminou com um resultado favorável aos franceses e Orleans foi libertada, elevando assim a reputação de Joana à condição de heroína nacional aos olhos do povo francês. 

Seguiu-se uma série de vitórias militares para as forças de Carlos VII, que permitiram sua coroação como rei na Catedral de Reims. Como resultado, a moral da população francesa melhorou e a maré da Guerra dos Cem Anos começou a virar em favor dos franceses.

Após o fracassado Cerco de Paris, contudo, a popularidade de Joana dentre a nobreza francesa despencou. Em 23 de maio de 1430, ela foi capturada em Compiègne pelos Borguinhões, um grupo de franceses que apoiavam os ingleses. Eles a entregaram nas mãos do governo da Inglaterra, que colocaram seu julgamento nas mãos do bispo Pierre Cauchon, quando ela foi acusada de heresia e assassinato. Cauchon a declarou culpada e ela foi sentenciada a morte na fogueira. Joana foi executada em 30 de maio de 1431, aos 19 anos de idade. Sua morte, contudo, a elevou aos status de mártir e fez aumentar o fervor patriótico francês contra os ingleses.

Clique aqui e saiba mais sobre a história de Joana D'Arc


Imagem: Musée Dobrée [Domínio público], via Wikimedia Commons