Hoje na história

02.jul.1566

Lendário "profeta" Nostradamus morre

O lendário "profeta" Nostradamus morria em um dia como hoje, no ano de 1566, na cidade francesa de Salon-de-Provence. Nascido em dezembro de 1503 (não se sabe exatamente se dia 14 ou 21 de dezembro), o francês Michel de Nostredame, ou Miquèl de Nostradama, sofria de epilepsia psíquica, de gota e de insuficiência cardíaca. Morreu vítima de um edema cardiopulmonar.

Médico da Renascença que praticava a alquimia (como muitos dos médicos do século XVI), ele ficou famoso por sua suposta capacidade de vidência. Sua obra mais famosa, As Profecias, é apontada por alguns como um livro com previsões codificadas do futuro. Nostradamus possuía conhecimentos sobre o ocultismo e, com a sua suposta habilidade de prever o futuro, começou a escrever uma série de almanaques anuais, sendo o primeiro lançado em 1550, e passou a utilizar o seu nome em latim, de Nostredame para Nostradamus.

Quando ele lançou o livro Les Propheties (As Profecias), muitas pessoas pensaram que ele tinha poderes diabólicos e o chamaram de herege. Contudo, alguns aprovavam suas publicações, pois inspiravam profecias espirituais. Seu livro chamou a atenção de Catarina de Médicis, esposa de Henrique II de França, grande admiradora de Nostradamus. Ela o chamou para Paris para saber qual seria o futuro de seus filhos através do horóscopo.

Muitos dizem que várias de suas profecias se realizaram. Entre as previsões acertadas estariam o grande incêndio de Londres de 1666 ("O sangue do justo será exigido de Londres, queimado pelo fogo no ano 66"), a Revolução Francesa ("Enquanto os príncipes e os senhores estarão presos nas prisões. Estes no futuro serão idiotas sem cabeça"), o nascimento de Napoleão Bonaparte ("Um imperador nascerá na Córsega e custará caro ao império"), a ascensão de Hitler (“O primeiro do III fará pior do que Nero. Ele será também valente para derramar o sangue humano") e os ataques de 11 de setembro em Nova York ("Do céu virá o grande Rei do Terror, trazendo de volta à vida o grande Rei dos Mongóis"). 


Imagem via Wikimedia Commons