Início

Marechal Deodoro da Fonseca renuncia presidência do Brasil

Marechal Deodoro da Fonseca renuncia presidência do Brasil-0

No dia 23 de novembro de 1891, o presidente do Brasil, marechal Deodoro da Fonseca, renunciou ao cargo por conta da primeira Revolta da Armada, movimento de rebelião promovido por unidades da Marinha do Brasil contra o governo. Deodoro da Fonseca foi o proclamador da república no Brasil e também o primeiro presidente do país. Unidades da Armada na baía de Guanabara, sob a liderança do almirante Custódio de Melo, ameaçaram bombardear a cidade do Rio de Janeiro, então capital do Brasil. Para evitar uma guerra civil, o marechal Deodoro optou por renunciar à Presidência da República. O seu cargo foi assumido pelo vice-presidente Floriano Peixoto. A Constituição de 1891, no entanto, garantia que, se a presidência ou a vice-presidência ficassem vagas antes de se completarem dois anos de mandato, deveria ocorrer uma nova eleição, o que fez com que a oposição começasse a acusar a Floriano de estar ilegalmente no cargo. Eduardo Bueno comenta a Revolta da Armada Mais Eduardo Bueno: como foi a Proclamação da República por Deodoro da Fonseca

 


Imagem: [Public domain or Public domain], via Wikimedia Commons