Hoje na história

09.fev.1946

Morre Júlio Prestes, presidente eleito que nunca tomou posse

Último presidente da República Velha, Júlio Prestes morria em um dia como este, em 1946, em São Paulo, aos 63 anos. Foi o último presidente do Brasil na República Velha, mas não assumiu o cargo, impedido pela Revolução de 1930, de Getúlio Vargas. Em 1929, foi indicado por Washington Luís à sucessão presidencial, candidatou-se à presidência em 1930. A indicação desagradou Minas Gerais, pois era esperada a indicação de um político mineiro para manter a alternância de poder entre São Paulo e Minas, na chamada política “café com leite”.
 
Nascido em Itapetininga (SP), no dia 15 de março de 1882, ele foi o décimo terceiro e último presidente eleito do estado de São Paulo (1927–1930). Neste cargo, iniciou a construção da estação São Paulo da Estrada de Ferro Sorocabana, batizada em sua homenagem de Estação Júlio Prestes. Em 23 de junho de 1930, tornou-se o primeiro brasileiro a ser capa da revista Time. Eleito nas urnas, chegou a ser recebido como presidente do Brasil em Washington, Londres e Paris, mas entregou o poder a Getúlio Vargas no dia 3 de novembro. Por pressão política, solicitou asilo político no consulado britânico. Viveu exilado até 1934, quando retornou ao Brasil. Em 1945, voltou às atividades políticas ao fundar a União Democrática Nacional (UDN), de oposição a Getúlio Vargas.