Hoje na história

20.Maio.2019

Morre Niki Lauda, lendário tricampeão mundial de Fórmula-1

Niki Lauda, lendário piloto de Fórmula-1, morreu em 20 de maio de 2019, aos 70 anos, em Viena, na Áustria. Segundo um comunicado, ele estava cercado pela família na hora da morte. O automobilista não resistiu a uma falência renal. 

Andreas Nikolaus Lauda nasceu em Viena, em 22 de fevereiro de 1949. Ele iniciou sua carreira no automobilismo em 1968, destacando-se na Fórmula-3 e na Fórmula-2 antes de ingressar na Fórmula-1, levando uma verba pessoal para a então pequena equipe March, em 1972. No ano seguinte, foi contratado pela Ferrari. Em 1975, após cinco vitórias (quatro das quais após largar em primeiro lugar), sagrou-se campeão mundial pela primeira vez.

Manteve o ritmo competitivo em 1976, mas um acidente em Nürburgring (onde seu carro incendiou-se, e Lauda ficou preso nas ferragens por vários minutos) quase lhe tirou a vida. Um padre chegou a ser chamado ao hospital para lhe dar a extrema unção. Mas, apesar de graves queimaduras que lhe custaram partes da orelha direita, Lauda ainda voltaria a correr naquele ano. Ele só perderia o título mundial para o inglês James Hunt.na última corrida, o Grande Prêmio do Japão. Em 2013, o filme Rush, estrelado por Daniel Brühl e Chris Hemsworth, abordou essa impressionante história de superação pessoal.

Em 1977, Lauda recuperou o título mundial. Em 1984, sagrou-se tricampeão mundial da categoria. No ano seguinte, largou o automobilismo. Ultimamente, era proprietário da companhia aérea Niki, e presidente não executivo da Mercedes. Em 2018, o ex-piloto submeteu-se a um transplante pulmonar e só recebeu alta após dois meses de internação. Antes disso, ele já havia passado por cirurgias de transplante de rins. No início de 2019, foi novamente internado após ter febre durante as festas de fim de ano. 

Lauda teve dois filhos com a primeira esposa, Marlene Knaus. Ele também teve outro filho em um relacionamento extraconjugal. Em 2008, ele se casou com Birgit Wetzinger, que deu à luz gêmeos no ano seguinte. Anteriormente, ela havia doado um rim a ele.


Imagem: Veselin Borishev/Shutterstock.com