Hoje na história

24.mar.2020

Morre o quadrinista Albert Uderzo, um dos criadores de Asterix

O quadrinista francês Albert Uderzo, um dos criadores de Asterix, morreu em 24 de março de 2020, aos 92 anos. Os álbuns estrelados pelo célebre personagem foram traduzidos para 111 idiomas e venderam cerca de 380 milhões de cópias. Segundo familiares, o artista não resistiu a um ataque cardíaco enquanto dormia. 

Filho dos imigrantes italianos, Uderzo nasceu na localidade de Fismes. Sua vocação para o desenho se manifestou ainda na infância, quando sua família se mudou para um subúrbio de Paris. No início dos anos 1950, ele conheceu René Goscinny, que se tornaria seu parceiro de trabalho mais frequente. Uma das primeiras criações da dupla foi o personagem Humpá-Pá. 

Em 1959, eles criaram Asterix, com Goscinny sendo responsável pelos roteiros e Uderzo pelos desenhos. Junto com seu grupo de "irredutíveis gauleses", o herói resiste ao domínio romano em uma aldeia na Gália, no ano 50 a.C. A série em quadrinhos apresenta outros personagens carismáticos, como o guerreiro glutão Obelix, o druida Panoramix e o cãozinho Ideiafix. 

Inicialmente, Asterix apareceu nas páginas da revista Pilote. O primeiro álbum, Asterix, o Gaulês, foi editado em 1961. A partir daí, suas aventuras passaram a ser publicadas regularmente: até o momento, foram lançados mais de 30 álbuns diferentes. Populares em todo o mundo, os personagens também foram adaptados para os desenhos animados e cinema.

Após a morte de Goscinny, em 1977, Uderzo prosseguiu o trabalho sozinho. Ele anunciou sua aposentadoria no fim de setembro de 2010, aos 84 anos. Depois disso, os álbuns de Asterix foram assumidos por outros artistas.


Imagem: Montagem sobre foto de Georges Seguin, via Wikimedia Commons