Hoje na história

15.ago.1769

Nasce Napoleão Bonaparte, militar e imperador da França

No dia 15 de agosto de 1769 nascia, em Ajaccio, na Córsega, Napoleão Bonaparte, militar e imperador da França, conquistador de grande parte do território europeu no princípio do século XIX. Quando a Revolução Francesa eclodiu, em 1789, Napoleão encontrava-se na Córsega, onde juntou-se à facção jacobina, sendo nomeado Segundo Comandante da Guarda Nacional de voluntários da ilha. Juntamente com sua família, teve que buscar refúgio na França a partir de junho de 1793. Depois de demonstrar determinação durante os momentos difíceis, como na rebelião em Toulon, foi promovido ao posto de General de Brigada. O triunfo obtido durante a defesa da Convenção do Palácio de Tulherias, em outubro de 1795, conferiu a Napoleão excelente reputação e poder no novo governo francês. Utilizando sua genialidade e estrategismo, aplicou os conhecimentos aprendidos durante seus estudos e pesquisas, enquanto implementava suas próprias táticas, que usava de acordo com as situações que se apresentavam. Suas vitoriosas campanhas o transformaram num personagem extremamente influente dentro da política francesa, sendo recebido como herói conquistador, em seu retorno à Paris. Totalmente dominado por sua ambição imperialista, executou brutalmente uma invasão ao Egito, onde pela primeira vez, enfrentou os ingleses, antes de aplicar um golpe de estado na França, no final de 1799, transformando-se no primeiro Cônsul francês e homem mais poderoso da nova república. Em 1804, num ato de autoproclamação, transformou-se em monarca no Primeiro Império Francês, iniciando uma série de campanhas militares que culminariam na conquista de vastos territórios na Europa e África, o que, inevitavelmente, resultaram em imensos conflitos bélicos com outras grandes potências de seu tempo: Rússia e Inglaterra. Depois de uma série de derrotas militares, entre elas, a famosa Batalha de Waterloo, e a consequente perda do apoio francês, abdicou e foi desterrado pelo exército britânico, sendo trasladado à ilha de Santa Helena, em 1815. Morreu ali, em 5 de maio de 1821, supostamente por envenenamento com arsênico.

 


Imagem: [Domínio público], via Wikimedia Commons