Hoje na história

02.nov.1947

O maior avião do mundo faz seu primeiro e único voo

O maior avião do mundo até então construído, o H-4 Hércules, um hidro-avião na verdade, fazia seu primeiro e único voo em um dia como este, no ano de 1947, em Long Beach Harbor, na Califórnia. O projeto foi conduzido e bancando pelo milionário Howard Hughes, um bem-sucedido produtor de filmes de Hollywood. Ele fundou a Hughes Aircraft Company em 1932 e, em 1939, assumiu o controle da empresa aérea TWA. O H-4 Hércules foi encomendado a Hughes pelo governo dos EUA após a entrada do país na Segunda Guerra Mundial (1941) para transportar equipamentos e mais de 700 soldados por longas distâncias. Também chamado de "Spruce Goose", o avião tinha dimensões enormes: sua distância de uma asa à outra era de 97,5 metros e ele era movido por oito hélices gigantes. Seu custo também foi salgado: US$ 23 milhões. O avião levou tanto tempo para ser construído que só ficou pronto depois da guerra, em 1946.

No dia 2 de novembro de 1947, Hughes testou seu enorme hidro-avião. O gigante de madeira decolou da água e voou por um quilômetro. Apesar do seu voo bem sucedido, o Spruce Goose nunca entrou em produção, principalmente porque os críticos alegaram que a sua estrutura de madeira seria pesada demais para longos voos. De 1947 até sua morte, em 1976, o excêntrico Hughes manteve o protótipo do Spruce Goose pronto para o voo em um enorme hangar climatizado, ao custo de US$ 1 milhão por ano. Hoje, o avião está no Museu de Aviação Evergreen em McMinnville, no Oregon. Hughes, anteriormente, também tinha ficado conhecido por ter quebrado o recorde de tempo de um voo transcontinental, em 1937. No ano seguinte, em 1938, ele voou ao redor do mundo em um recorde de três dias, 19 horas e 14 minutos.

 


Imagem: See page for author [Public domain], via Wikimedia Commons