Hoje na história

02.set.1945

Proclamada a independência do Vietnã

Em 2 de setembro de 1945, horas após a rendição do Japão na Segunda Guerra Mundial, o líder comunista  Ho Chi Minh declarou a independência do Vietnã da França. "Todos os homens nascem iguais: o Criador nos deu direitos, vida, liberdade e felicidade invioláveis!", disse ele durante a proclamação. Naquele dia, ele foi aplaudido por uma enorme multidão reunida na Praça Ba Dinh, em Hanói. 

Nascido em 1890, Ho Chi Minh deixou o Vietnã como cozinheiro em um navio francês em 1911. Depois de vários anos trabalhando como marinheiro, ele viveu em Londres e depois se mudou para a França, onde se tornou membro fundador do Partido Comunista Francês, em 1920. Mais tarde, ele viajou para a União Soviética, onde estudou táticas revolucionárias e teve um papel ativo na Internacional Comunista. Em 1924, ele foi para a China, onde começou a organizar os comunistas vietnamitas exilados. Expulso da China em 1927, ele viajou longamente antes de retornar ao Vietnã, em 1941.

Lá, ele organizou um grupo guerrilheiro vietnamita - o Viet Minh - para lutar pela independência do país. O Japão ocupou a Indochina Francesa em 1940 e colaborou com autoridades francesas leais ao regime de Vichy da França. Ho, enquanto isso, fez contato com os Aliados e ajudou em operações contra os japoneses no sul da China. No início de 1945, o Japão derrubou a administração francesa no Vietnã e executou várias autoridades francesas.

Quando o Japão se rendeu formalmente aos Aliados em 2 de setembro de 1945, Ho Chi Minh sentiu-se encorajado para proclamar a independência da República Democrática do Vietnã. Em seguida, as forças francesas tomaram o sul do Vietnã e iniciaram conversas com os comunistas vietnamitas. Essas negociações falharam em 1946, resultando no bombardeio da cidade de Haiphong, no norte do Vietnã, por navios de guerra franceses. Milhares de pessoas morreram na ação.

Em resposta, o Viet Minh lançou um ataque contra os franceses em Hanói em 19 de dezembro de 1945: foi o início da Primeira Guerra da Indochina. Durante a guerra, que durou oito anos, os comunistas chineses de Mao Tsé-Tung apoiaram o Viet Minh, enquanto os Estados Unidos ajudaram as forças francesas e anticomunistas vietnamitas. Em 1954, os franceses sofreram uma grande derrota em Dien Bien Phu, no noroeste do Vietnã, levando a negociações de paz que resultaram na divisão do Vietnã, acertada em uma conferência em Genebra. Com isso, Ho Chi Minh ficou com o comando do Vietnã do Norte, enquanto o Imperador Bao Dai controlava o Vietnã do Sul.

No final da década de 1950, Ho Chi Minh organizou um movimento de guerrilha comunista no sul, chamado Viet Cong. O Vietnã do Norte e o Viet Cong se opuseram a uma série de regimes ineficazes do Vietnã do Sul apoiados pelos EUA e, a partir de 1964, resistiram a uma intervenção militar comandada pelos Estados Unidos. Ho Chi Minh morreu em 2 de setembro de 1969, 25 anos depois de declarar a independência do Vietnã e quase seis anos antes de suas forças terem conseguido reunir o Vietnã do Norte e do Sul sob o regime comunista. Saigon, capital do Vietnã do Sul, foi renomeada como Cidade de Ho Chi Minh depois que foi tomada pelos comunistas em 1975.


Imagem: Governo do Vietnã/Reprodução