Hoje na história

05.jun.1989

"Rebelde Desconhecido" encara tanques na Praça da Paz Celestial, na China

No dia 5 de maio de 1989, um homem ficou conhecido por ter encarado uma coluna de tanques em Pequim, na China. O episódio aconteceu um dia após o exército chinês reprimir violentamente os protestos na Praça da Paz Celestial. A partir de então, ele passou a ser chamado de "O Rebelde Desconhecido" (ou "O Homem dos Tanques"). A imagem do herói não identificado correu o mundo, estampando as capas dos principais jornais e revistas do planeta.

Enquanto o primeiro tanque manobrava para desviar do “Rebelde Desconhecido", ele mudava de posição com o objetivo de obstruir o veículo militar. Na China, a imagem e tudo que se relaciona ao protesto estão sujeitos à pesada censura do Estado. Lá, o evento foi condenado ao esquecimento.

Não há informações confiáveis sobre a identidade ou o destino do homem. A história do que aconteceu com a tripulação do tanque também é desconhecida. Pelo menos uma testemunha afirmou que "O Rebelde Desconhecido" não foi a única pessoa que se opôs aos tanques durante o protesto. 

Os eventos da Praça da Paz Celestial consistiram em uma série de manifestações lideradas por estudantes, entre abril e junho de 1989. Os manifestantes (em torno de cinco mil) vinham de diferentes grupos, desde intelectuais que acusavam o governo do Partido Comunista de ser muito repressivo e corrupto, a trabalhadores da cidade, que acreditavam que as reformas econômicas haviam sido lentas e que a inflação e o desemprego estavam dificultando suas vidas. 

De acordo com os números oficiais do governo chinês, cerca de 300 pessoas morreram no Massacre da Praça da Paz Celestial. Mas essa estimativa é contestada. A Cruz Vermelha chinesa afirma que por volta de 2.600 manifestantes foram mortos.


Imagem: Wikimedia Commons