Hoje na história

10.jun.1842

Revoltas liberais chegam a Minas Gerais

Em 10 de junho de 1842, as revoltas liberais que haviam começado no mês anterior em São Paulo eclodiram também em Barbacena, Minas Gerais. O episódio fez parte de um movimento que agitou o Brasil durante o Império, promovido e organizado pelo Partido Liberal, que contestava a elevação do Partido Conservador ao poder. Para combater os rebeldes, o governo imperial nomeou Luís Alves de Lima e Silva (futuro duque de Caxias).

Em Minas Gerais, José Feliciano Pinto Coelho foi aclamado presidente interino da província pelos rebeldes. Como havia acontecido em São Paulo, os mineiros recusaram-se a acatar as novas leis do governo conservador, consideradas reacionárias e centralizadoras. Além disso, os líderes da revolta se manifestaram contra a assinatura do novo Tratado de Comércio, que renovava os privilégios concedidos aos ingleses.

Várias derrotas e as notícias da chegada de Caxias fizeram aflorar divergências internas entre os rebeldes. Assim, os mineiros trocaram José Feliciano por Teófilo Ottoni, que defendia uma ação mais audaciosa por parte dos revoltosos. Mas já era muito tarde para que os liberais, divididos entre si, conseguissem a união de suas forças.

Caxias consegue finalmente derrotar os revoltosos em uma batalha em Santa Luzia. Houve grande número de mortos nos dois lados e cerca de trezentos rebeldes foram presos, inclusive os principais chefes do movimento. Processados e julgados, os líderes da revolta foram anistiados em 1844, pelo imperador. 


Imagem: Domínio Público, via multirio.rio.rj.gov.br