Início

O "carro voador" de Henry Ford: um sonho que terminou em acidente

Por History Channel Brasil em 09 de Março de 2021 às 20:12
O "carro voador" de Henry Ford: um sonho que terminou em acidente-0

Após desenvolver um dos automóveis mais inovadores da história (o Modelo T), o empresário Henry Ford quis replicar seu sucesso com um projeto tão inovador quanto ambicioso. Seu objetivo era oferecer ao grande público um "automóvel voador" que ele chamou de Flivver. Apesar de seus esforços, a iniciativa foi interrompida.

O "automóvel", na verdade era pequeno um avião de um só lugar, cujo corpo central era construído de aço. Suas asas eram recobertas de madeira com tecido, com quase cinco metros e uma envergadura de 6,63 metros. O primeiro protótipo era composto por um motor de três cilindros e 35 CV, que depois foram reduzidos a dois cilindros de magnésio.

O

O sonho de colocar um avião em cada garagem dos Estados Unidos começou a tomar forma em 1924, quando Henry Ford comprou a Stout Metal Airplane Company. Com a fabricação de automóveis em pleno auge, em 1928 foi realizado o primeiro teste do Flivver, ocasião na qual ele conseguiu voar de Detroit até Miami, uma distância recorde de quase 1500 quilômetros.

 Apesar dos bons resultados, o sonho de Henry Ford não decolou. O empresário ficou abalado depois que um acidente com o Flivver matou Harry J. Brooks, seu piloto de testes favoritos. Depois disso, o desenvolvimento de aeronaves leves foi interrompido pela marca Ford. As últimas iniciativas do empresário no ramo das aeronaves ocorreram em 1931, sob a divisão da Stout Metal, com o Air Flivver, e em 1936 com o Model 15-P, modelos que jamais foram produzidos em massa. 


Fonte: Air Space Magazine

Imagens: Domínio Público, via Wikimedia Commons