CURIOSIDADES

A alma pesa 21 gramas? Conheça a origem dessa estranha teoria

Em 1907, as revistas American Medicine e Journal of the American publicaram diversos estudos do médico escocês Duncan MacDougall, que demonstrariam a “hipótese sobre a substância da alma junto com a evidência experimental da existência de dita substância”. Em outras palavras, o médico assegurava que “a alma tem peso”.  E mais: ela pesaria exatamente 21 gramas.

Segundo um artigo publicado no The New York Times, o objetivo do especialista consistia em demonstrar “se a saída da alma do corpo era acompanhada por alguma manifestação que poderia ser registrada por algum meio físico”. Assim, usando uma balança de plataforma padrão Fairbanks – dispositivo inventado em 1830 – MacDougall experimentou algo nunca realizado: pesar a alma.

Para avançar nesse projeto, o médico escocês construiu uma cama especial na qual os pacientes se deitavam nas etapas finais de doenças terminais, sendo observados durante e depois do processo de morrer. Qualquer mudança correspondente ao peso era medida, levando em consideração os cálculos inclusive das perdas de fluidos corporais, como o suor, a urina e os gases.

MacDougall afirmava que “no instante em que a vida cessava, a bandeja da balança oposta caía com uma rapidez assombrosa, como se algo tivesse levantado repentinamente do corpo”. O mesmo experimento foi realizado com 15 cachorros e observou-se que “os resultados foram uniformemente negativos, sem perda de peso ao morrer”, corroborando com a hipótese de que os animais não têm alma. 

No entanto, seu estudo teve um grande problema, devido à quantidade de casos estudados: dos seis corpos observados, registrou-se uma queda imediata de peso em três deles; em dois deles, o peso aumentou com o passar do tempo; e a queda do quarto foi revertida. Sua equipe tinha dificuldades em determinar o momento exato da morte, um fator definitivo na pesquisa.

Apesar de vários jornais da época terem tratado os resultados da experiência como uma prova irrefutável da existência da alma, o próprio MacDougall não estava convencido disso. Para ele, seu relatório tratava-se de uma avaliação preliminar e que mais estudos seriam necessários para alcançar uma conclusão definitiva.


Fonte: BBC

Imagens:  Shutterstock.com e Domínio Público