Ta Na História

Arroz e Brasil: uma história de amor e ódio

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Ta Na História

Arroz com ovo, com farofa, estrogonofe, baião de dois, sushi, arroz com feijão, canja de galinha...

O arroz veio parar nessas turbulentas terras na época das grandes navegações.

Pedro Alvares Cabral saiu de Lisboa carregando arroz.

Quando pisou por aqui, o grão ficou.

Começou sendo plantado em pequenos lotes. Américo Vespúcio quando deu as caras por aqui até relatou que tinha plantações no Amazonas.

A moçada não curtia comer. O gosto da época era por vegetais, milho e até batata.

Aquela ração das tropas só foi ser encarada como um belo acompanhamento anos e anos depois.

No século XVIII, nós éramos grandes produtores. As regiões do Pará e do Maranhão já despontavam. No futuro quem tomaria a cena seria o Rio Grande do Sul. Até hoje é assim. Boa parte da plantação está nesse estado.

O arroz faz parte da nossa cultura religiosa.

Tem o arroz da sexta-feira de páscoa. Tem as canjicas das festas juninas. Têm os bolinhos de arroz em oferenda aos orixás. E tem o arroz com passas no natal.

Esse ano não vai ter briga, pelo menos.

Quer saber mais sobre a relação do arroz com o Brasil? Aperte o play que o Tá na História te conta.


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade. 


Imagem:  Shutterstock.com