ESPAÇO

Astrônomos descobrem duas galáxias monstruosas, 62 vezes maiores que a Via Láctea

Astrônomos de institutos e observatórios internacionais descobriram duas monstruosas radiogaláxias 62 vezes maiores que a Via Láctea. Segundo os pesquisadores, elas se caracterizam por ter uma grande luminosidade nas frequências de rádio, emitidas em forma de poderosos jatos, também chamados de “jets”. A descoberta foi feita graças às 64 antenas do telescópio MeerKAT, na África do Sul.

As duas novas galáxias gigantes se destacam das outras 800 encontradas anteriormente, já que podem ser os maiores objetos individuais já observados em todo o universo. De acordo com os cientistas, elas têm diâmetro aproximado de 6,5 milhões de anos-luz. Apesar de ser dezenas de vezes maiores que a Via Láctea, essas formações galácticas são muito difíceis de serem detectadas. Isso porque sua luz longínqua e difusa está longe do alcance da maioria dos telescópios.



A descoberta pode fornecer aos astrônomos outras pistas sobre como as galáxias estão evoluindo. Além disso, o estudo pode ajudar a desvendar os mistérios que envolvem o tamanho gigantesco e a idade de algumas radiogaláxias, que podem estar entre as maiores e mais antigas do universo.

A equipe responsável pelo estudo inclui astrônomos da África do Sul, Reino Unido, Itália e Austrália. A descoberta foi divulgada na publicação científica da Royal Astronomical Society.




Fontes: ABC e The Conversation

Imagens: Shutterstock.com e I. Heywood (Oxford/Rhodes/SARAO)