saúde

Bebeu muito nas festas? Veja 6 sinais de que seu fígado está com problemas

Depois das comemorações de ano novo vem a inevitável ressaca.

A dor de cabeça e o mal-estar provocados pela ingestão excessiva de bebidas alcoólicas estão longe de ser os principais problemas causados pela bebedeira. O álcool é um dos grandes inimigos do fígado, que metaboliza a substância no organismo. 

O fígado ajuda a limpar o sangue, a digerir a comida e a combater infecções. Ele também tem o poder de se regenerar, substituindo tecido antigo por novas células. Mas se o órgão estiver avariado, pode colocar sua vida em risco. É preciso estar atento aos sintomas que podem indicar que o órgão não está funcionando como deveria. 

Icterícia

A pele e o branco dos olhos ficam amarelos quando o fígado não funciona direito. Esse sintoma é chamado de icterícia. Ele ocorre quando há acúmulo no sangue de uma substância chamada bilirrubina. Esse elemento é liberado pelas hemácias velhas que são destruídas pelo baço. O fígado saudável é responsável por metabolizar essa bilirrubina excessiva e excretá-la em direção aos intestinos. Um órgão doente não consegue desempenhar essa função apropriadamente, fazendo com que a substância extravase para a pele e mucosas, dando uma aparência amarelada. 

Urina e fezes com coloração diferente

A icterícia também faz com que a cor da urina se torne escura e as fezes fiquem esbranquiçadas. 

Coceira

Doenças no fígado também podem causar coceiras na pele, falência nos rins, problemas na tiroide e câncer. A coceira geralmente afeta o corpo inteiro.

Hematomas

Pessoas com problemas no fígado costumam ter mais hematomas e sangramentos porque o órgão está funcionando de forma mais lenta ou por ter parado de produzir proteínas responsáveis pela coagulação do sangue. 

Inchaços

Quando o fígado é incapaz de realizar suas funções, há retenção de água no abdômen e pernas, o que provoca inchaços. 

Confusão mental

Algumas pessoas com problemas no fígado podem não apresentar sintoma nenhum. De acordo com a Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, metade dos pacientes com doenças hepáticas não apresentam sintomas do problema. Em alguns casos, há sintomas leves como excesso de cansaço, falta de motivação e coceiras leves. Mas após a progressão desses sintomas iniciais, os danos no fígado podem causar efeitos mais sérios.

De acordo com a American Liver Foundation (Fundação Americana do Fígado), vasos sanguíneos ligados ao órgão podem estourar, toxinas podem atingir o cérebro, interferindo nas funções mentais e provocando náusea e diarreia. O paciente pode sofrer de confusão mental e apresentar sono excessivo. Há risco de coma e morte. Nesse estágio, um transplante de fígado pode se tornar a única saída. Por isso é importante identificar os sintomas com antecedência.


 

Fonte: Medical Daily

Imagem: Dragon Images/Shutterstock.com