IMPÉRIO ROMANO

Cabeça de mármore de 2 mil anos do imperador Augusto é encontrada na Itália

Descoberta da escultura que retrata o primeiro imperador de Roma emocionou pesquisadores
Por: HISTORY Brasil

Uma relíquia de dois mil anos foi encontrada durante escavações em Isernia, na região italiana de Molise. Trata-se de uma cabeça de mármore que representa Augusto, o primeiro imperador de Roma. A escultura está bem preservada, apesar de apresentar danos no nariz.

Cabeça de Augusto emocionou pesquisadores

A peça foi encontrada pelo arqueólogo Francesco Giancol durante obras de reparo em uma muralha medieval na cidade. Membros de sua equipe chegaram a chorar de emoção. Imediatamente, o pesquisador informou as autoridades sobre a descoberta. "Sim, é mesmo ele, o imperador Augusto, encontrado hoje durante uma escavação”, disseram os representantes da Superintendência Arqueológica de Molise.



A cabeça mede 35 centímetros de altura e possivelmente fazia parte de uma estátua de corpo inteiro do imperador. Estima-se que a obra original deveria medir dois metros de altura. Segundo a arqueóloga Maria Diletta Colombo, a escultura foi criada entre os anos 20 a.C. e 10 d.C.



“Era uma estátua importante, mas não sabemos por que ela estava aqui”, disse Colombo em entrevista à CNN. "Ela poderia ficar em um templo dedicado ao culto à família imperial, ou no fórum. Mas essas são apenas hipóteses, já que não sabemos onde era o fórum", completou. Depois de ser estudada, os arqueólogos esperam que a cabeça de mármore seja exposta no museu da cidade.

VER MAIS:


Fontes: CNN e ArtNews

Imagens: Superintendência Arqueológica de Molise/Divulgação