meio ambiente

Camaleões de espécie que havia desaparecido há 100 anos reaparecem em Madagascar

Exemplares de uma espécie de animal considerada desaparecida há mais 100 anos foram encontrados em Madagascar. Desde 1913, nenhum camaleão de Voeltzkow (Furcifer voeltzkowi) havia sido visto. Agora, pesquisadores conseguiram localizar vários deles durante uma expedição.

"Achei que teríamos uma boa chance de redescobrir o camaleão de Voeltzkow, mas fiquei surpreso que tenha demorado tanto, além de ter sido tão difícil", disse Frank Glaw, chefe do Departamento de Vertebrados do Zoologische Staatssammlung de Munique, na Alemanha, que liderou a expedição. Os membros da equipe encontram três machos e cerca de 15 fêmeas da espécie. “Nossos esforços para encontrá-los foram totalmente infrutíferos durante a maior parte da viagem. Isso foi muito frustrante, mas a redescoberta durante os últimos dias de expedição mudou essa situação e tudo terminou em um final muito feliz”, completou

Os pesquisadores passaram os primeiros dias da expedição procurando os camaleões na floresta. No sexto dia, eles localizaram os animais em um local inusitado: eles estavam nos jardins de um hotel. Segundo Glaw, as fêmeas da espécie se destacam. Elas apresentam cores brilhantes (roxo, laranja, vermelho, verde, preto e branco) com padrões marcantes e podem mudar de coloração dependendo de seu "humor".

Madagascar é o lar de quase metade das espécies de camaleões do mundo, mas incêndios florestais, pastagem de gado e desmatamento ameaçam a sobrevivência desses répteis. De acordo com Glaw, partes dos habitats potenciais do camaleão de Voeltzkow já estão protegidas em reservas naturais. A partir de agora, ações adicionais de conservação serão postas em prática com base em pesquisas sobre a espécie.


Fontes:  Global Wildlife Conservation e Mongabay

Imagens: Kathrin Glaw e Frank Glaw/Global Wildlife Conservation/Divulgação