NAZISMO

Cemitério judaico perto do Memorial de Auschwitz é vandalizado com símbolos nazistas

O muro de um cemitério judaico próximo ao Memorial de Auschwitz (onde funcionava o antigo campo de concentração), na Polônia, foi vandalizado com suásticas e outras inscrições nazistas. Até agora, nenhum suspeito foi identificado. Os autores podem pegar até 10 anos de prisão pelos crimes de promoção de conteúdo fascista e danos a um monumento histórico. 

Janusz Chwierut, prefeito da cidade de Oświęcim (que era chamada de Auschwitz pelos alemães), condenou o ataque antissemita e determinou que as autoridades investiguem o caso. "Expresso a minha indignação absoluta diante da pichação de símbolos fascistas no muro do cemitério judeu", afirmou. "Os habitantes de Oświęcim preservam a memória das vítimas do Holocausto", completou.

O cemitério fica a apenas três quilômetros de onde estava situado o campo de concentração. O local é mantido pelo Centro Judaico da cidade e membros da comunidade. O Museu Memorial de Auschwitz descreveu o ato de vandalismo como "doloroso". “Precisamos continuar lutando contra todas as formas de ódio”, disseram representantes da instituição.

O campo de concentração de Auschwitz-Birkenau foi o maior centro de extermínio da história do nazismo. Calcula-se que 1,3 milhão de pessoas tenham sido assassinadas lá, sendo 90% judeus. Também foram executados 150 mil poloneses, 23 mil ciganos romenos, 15 mil prisioneiros de guerra soviéticos, cerca de 400 Testemunhas de Jeová e dezenas de milhares de pessoas de diversas nacionalidades. 


Fonte: NBC News

Imagem: Memorial de Auschwitz/Reprodução