ARQUEOLOGIA

Cerveja mais antiga do mundo, com cerca de 9 mil anos, é encontrada na China

Resquícios estavam em pequenos potes descobertos junto com esqueletos
Por: HISTORY Brasil

Pesquisadores encontraram evidências de que as pessoas já bebiam cerveja há 9 mil anos na China. Trata-se de um dos mais antigos exemplos de consumo de álcool no mundo. Os pesquisadores acreditam que a bebida era usada durante rituais fúnebres.

Resquícios da cerveja mais antiga do mundo

A descoberta foi feita em uma necrópole na localidade de Qiaotou, no sul da China. Os resquícios de cerveja estavam em pequenos potes decorados com pinturas. Segundo os pesquisadores, esses artefatos (que foram encontrados junto com esqueletos humanos) são as peças de cerâmica pintadas mais antigas já encontradas. 



Sete dos vinte artefatos descobertos eram semelhantes a potes usados para beber álcool na China em períodos históricos posteriores. Para confirmar que os recipientes eram utilizados para essa finalidade, os pesquisadores analisaram resíduos de microfósseis e fungos encontrados dentro deles. Depois, esses resíduos foram comparados com amostras de controle obtidas do solo ao redor dos potes.

As análises revelaram a presença de resíduos microbotânicos (grânulos de amido e fitólitos) e microbianos (mofo e levedura) nos potes. Segundo os pesquisadores, esses elementos são consistentes com a fermentação da cerveja e não podem ser encontrados naturalmente no solo ou em outros artefatos (a menos que contenham álcool). 



"Por meio de uma análise de resíduos de potes de Qiaotou, nossos resultados revelaram que os recipientes de cerâmica eram usados para conter cerveja, em seu sentido mais geral - uma bebida fermentada feita de arroz (Oryza sp.), de um grão chamado lágrimas-de-jó (Coix lacryma-jobi) e tubérculos não identificados", afirmou Jiajing Wang, professor de antropologia do Dartmouth College, nos Estados Unidos. "Essa cerveja antiga, no entanto, não é como a IPA que existe hoje. Em vez disso, tratava-se provavelmente de uma bebida ligeiramente fermentada e doce, que possivelmente tinha uma cor turva", completou.

VER MAIS


Fonte: Dartmouth College, via Phys.org

Imagens: Jiajing Wang e Leping Jiang/Dartmouth College