Monstro do lago ness

Cientista afirma que pode ter desvendado o mistério do Monstro do Lago Ness

Por: HISTORY Brasil

Um cientista dos Estados Unidos afirma que pode ter desvendado o mistério do Monstro do Lago Ness. Henry Bauer, de 89 anos, é professor aposentado de química e ciências da Universidade Estadual e Instituto Politécnico da Virgínia. Ele acredita que a criatura lendária seja, na verdade, uma espécie de animal ainda desconhecida. 

Fanático pela história do monstro, Bauer descarta a possibilidade que a criatura seja um dinossauro, como alguns já sugeriram no passado. Ao invés disso, ele defende que a criatura pertença a uma espécie que não foi identificada pela ciência. “Os Monstros do Loch Ness ou Nessies são uma variedade de tartarugas marinhas de grande porte que ainda não foram descobertas e descritas de maneira adequada e que provavelmente ainda existem em algumas partes dos oceanos”, disse ele ao jornal Daily Record.



Bauer diz que as descrições da aparência do monstro coincidem com as características de espécies de tartarugas tanto vivas quanto extintas. Ele exemplifica que esses animais respiram fora da água, mas passam longos períodos submersos. Além disso, eles se movimentam muito rápido em ambiente aquático e possuem pescoços relativamente longos. O professor aposentado sugere que alguma espécie ancestral de tartaruga tenha ficado presa no Lago Ness quando o nível das águas baixou no final da Era do Gelo, há cerca de 12 mil anos.  Em 2019, cientistas sugeriram que o monstro poderia ser uma enguia

A primeira aparição do monstro foi registrada no ano 565. A biografia do monge irlandês São Columba menciona uma "besta aquática" gigante arrastando um homem para a morte no local. O interesse pela criatura aumentou na década de 1930, quando um médico teria fotografado a criatura. Em 1975, foi revelado que a imagem era uma farsa: ela foi feita usando um submarino de brinquedo que carregava uma cabeça falsa de monstro. 


Fontes: Daily RecordThe Sun e Daily Mirror



Imagem: Shutterstock.com