mudanças climáticas

Cientistas da NASA dizem que 2020 foi o ano mais quente da história

De acordo com pesquisadores da NASA, 2020 foi o ano mais quente de todos os tempos. Os estudos da agência espacial dos Estados Unidos apontam que apenas 2016 havia registrado temperaturas mais altas. Os cientistas chegaram a essa conclusão com base em dados sobre o clima na Terra coletados desde 1880.

Já os cientistas da National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA), devido a uma metodologia diferente, concluíram que 2020 ainda ficou um pouco atrás de 2016 no ranking dos anos mais quentes da história. De acordo com os cálculos do órgão, as temperaturas médias em terra firme e no oceano em 2020 em todo o mundo foram 0,98°C mais altas do que a média, apenas 0,02°C mais frias do que em 2016. Em comparação, os cientistas da NASA constataram que as temperaturas superficiais médias globais de 2020 foram 1,02° C mais altas do que a média do século 20, superando 2016 por uma pequena margem .



Apesar das pequenas diferenças, o conjunto de dados ressalta que as temperaturas do planeta vêm aumentando. Muitos cientistas apontam fatores como queima de combustíveis fósseis, desmatamento e outras atividades humanas como responsáveis pelo aquecimento da Terra. Os 10 anos mais quentes da história ocorreram desde 2005, e os sete mais quentes foram registrados desde 2014. Já são 44 anos consecutivos em que as temperaturas globais ficaram acima da média do século XX.

Segundo Gavin Schmidt, diretor do Instituto Goddard, da NASA, há uma tendência de aquecimento contínua e dramática no planeta. "Se um ano registrou um recorde ou não, isso não é tão importante. O que importa são as tendências de longo prazo. Com essas tendências, e conforme o impacto humano no clima aumenta, devemos esperar que os recordes continuem a ser quebrados”, afirmou.


Fontes: The Guardian, Live Science e NASA



Imagem: Shutterstock.com