METEORITOS

Cientistas descobrem um meteorito mais antigo que a Terra no deserto do Saara

Por: HISTORY Brasil

Segundo pesquisa de uma equipe internacional de cientistas, um meteorito encontrado em 2020 na região do deserto de Saara seria cerca de 25 milhões de anos mais antigo que a formação do planeta Terra. Os cientistas acreditam que ele tenha origem nas erupções vulcânicas de um protoplaneta (planeta em formação) há mais de 4,5 bilhões de anos. O estudo foi publicado pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

Batizado de Erg Chech 002 (EC 002), o meteorito foi encontrado nas areias de Erg Chech, ao sudoeste da Argélia, em maio de 2020. Depois de analisar sua composição química, foi possível saber que o objeto corresponde a um tipo de meteorito chamado acondrito, originário da fusão interna de um protoplaneta, quando a crosta se separou do núcleo.



Por meio de estudos de datação com isótopos de alumínio e magnésio, os cientistas conseguiram determinar que o meteorito se cristalizou há mais de 4,5 bilhões de anos, durante o período da formação do Sistema Solar. Isso aconteceu mais de 20 milhões de anos antes do planeta Terra se formar. 

A análise do meteorito EC 002 oferece uma rara oportunidade de estudar os primeiros estágios da formação de um planeta e obter informações sobre as condições do início do Sistema Solar. "Este meteorito é a rocha magmática mais antiga analisada até hoje e lança luz sobre a formação das crostas primordiais que cobriam os protoplanetas mais antigos", escreveram os pesquisadores. O estudo foi liderado pelo geoquímico Jean-Alix Barrat, da Universidade da Bretanha Ocidental, na França.




Fontes: CNN e Science Alert

Imagens: Shutterstock.com e Meteorite Encyclopedia/Domínio Público