descobertas

Cientistas encontram o primeiro “copulador” da História

As investigações ou relatos que trazem um pouco da história da sexualidade e de suas facetas desconhecidas sempre chamam atenção. Nesse sentido, não se pode negar o valor do trabalho dos cientistas da Universidade Flinders, de Adelaide, na Austrália, que apresenta o primeiro copulador da história, ou seja, a primeira criatura conhecida a realizar o ato sexual. Trata-se do peixe encouraçado Microbrachius dicki, que habitava os lagos da atual Escócia há 385 milhões de anos (veja o vídeo no final do texto).

Com seus 8 centímetros de comprimento, essa criatura se revelou a vanguarda da fertilização interna, já que não há registro mais antigo dessa prática. Um estudo dos seus fósseis permitiu descobrir que seus apêndices sulcados em forma de “L” eram utilizados pelos peixes machos para transmitir o esperma à fêmea, cujos órgãos reprodutores tinham forma de placas com relevos. Não podemos tomar como exemplo imagens clássicas de outras espécies, já que esses peixes copulavam de lado, como se estivessem dançando. Para manter essa posição complexa, eles usavam suas pequenas brânquias.

Além de ser um fato curioso, essa descoberta serve para indicar a importância desta classe de peixes já extinta na evolução dos vertebrados.

Fonte e imagens: BBC e RT