descobertas

Cientistas pesquisam o cheiro da morte

Por: HISTORY Brasil

Qual é o cheiro da morte? A resposta da ciência a essa pergunta arrepiante nos pega de surpresa. Aparentemente, depois de morrer, os corpos emitem um odor fresco e agradável, parecido com o de grama recém-cortada.

Foram os cientistas da Universidade de Huddersfield, na Inglaterra, que chegaram a essa impactante conclusão aromática. Em um estudo que realizaram, eles colocaram cadáveres recentes de porcos dentro de caixas fechadas e totalmente isoladas de micro-organismos externos. Dessa forma, conseguiram descobrir que mistura de gases emitiam os animais após a morte.

Nas primeiras horas, os corpos liberaram hexanal, um composto químico caracterizado pelo aroma único de grama fresca. A substância (além dos cadáveres) também pode ser encontrada em diversos produtos de sabores frutais. Com o passar dos dias, os porcos começaram a emitir outros odores inesperados, como de perfumes, pinturas e removedor de esmaltes.

A descoberta também pode ser de grande utilidade à criminalística. Segundo a antropóloga forense Anna Williams, treinar cães para farejar o hexanal permitirá que se encontrem cadáveres recentes com mais facilidade, acelerando consideravelmente as investigações policiais. Por outro lado, Williams levanta a possibilidade teórica de cada corpo, depois de morrer, ter seu cheiro particular, relativo à combinação única de substâncias químicas liberadas – uma espécie de impressão digital, mas relativa ao odor.

Fonte: RT

Imagem: Kzenon / Shutterstock.com