EXPLORAÇÃO ESPACIAL

Cinco fatos (muito) tristes sobre Laika, a cadela astronauta

Por: HISTORY Brasil

Do treinamento até sua morte, cadelinha sofreu bastante para chegar ao espaço. 

Vídeo relacionado:
A cadela russa Laika foi o primeiro animal a orbitar a Terra. Em 3 de novembro de 1957, ela decolou a bordo do Sputnik 2 e morreu uma semana depois no espaço. Abaixo, seguem cinco fatos desconhecidos sobre sua breve carreira espacial:

1. Sua morte poderia ter sido evitada: A pressa dos funcionários soviéticos para fazer a missão decolar em tempo para o 40º aniversário da Revolução Russa impediu que a nave pudesse ser preparada para trazer Laika de volta à Terra com vida.

2. O final: o corpo sem vida da cachorrinha se desintegrou ao cruzar a atmosfera terrestre em 14 de abril de 1958. Muitas testemunhas do regresso do Sputnik 2 pensaram se tratar de um óvni.

3. Sua morte não foi em paz: Contrariamente ao que foi divulgado pelo governo da antiga URSS, a morte de Laika foi cruel e dolorosa. A cadela morreu em decorrência da alta temperatura da nave, causada por uma falha nos sistemas térmicos do veículo.

4. A decolagem a aterrorizou: Os scanners do momento da decolagem mostram que a cadela estava aterrorizada dentro da nave. Seu ritmo cardíaco alcançou picos até três vezes mais altos que os registrados no seu dia a dia.

5. O treinamento foi extremamente cruel: Laika foi escolhida entre centenas de cães candidatos por sua boa adaptação ao treinamento cruel. Os animais eram confinados em jaulas minúsculas para que se acostumassem com as dimensões pequenas da nave.


Fonte: Super Curioso
Imagem: Shutterstock