David Bowie

Como David Bowie transformou sua morte em uma obra de arte

David Bowie passou toda a sua carreira redefinindo a arte da música popular e, no domingo, realizou o seu maior ato, quando optou em transformar sua inevitável morte em uma última performance fascinante. 

 

Com um carisma que beirou o sobrenatural, Bowie lançou seu último álbum, Blackstar, na sexta-feira, para, em seguida, deixar este mundo no último dia 10 de janeiro, em Nova York.

 

"Sua morte não foi diferente de sua vida, foi uma obra de arte", disse seu produtor de longa data, Tony Visconti.

 

Blackstar

 

Diagnosticado com câncer há 18 meses, fato que Bowie preferiu esconder do mundo, ele teve muito tempo para, secretamente, preparar seu próprio fim, ainda que, ao mesmo tempo, tivesse pouco controle sobre a situação. Visconti disse que Bowie fez o álbum Blackstar "para nós, seu presente de despedida". Porém, o produtor alegou que ficou surpreso com o cronômetro sobrenatural da morte de seu amigo.

 

O lançamento do disco ocorreu no dia 8 de janeiro, data em que Bowie completou 69 anos. Inicialmente, foi dito que desde sempre essa foi a data de lançamento, mas ao que tudo indica, houve uma preocupação em lançar o trabalho no final da vida de Bowie, de acordo com o The Telegraph.

 

Letras de despedida

 

Os rumores sobre a saúde de Bowie circulavam há mais de uma de uma década, já que ele aparecia pouco em público e não realizava mais apresentações - após sua morte, foi divulgado que ele sofreu seis ataques de coração no período e que o câncer que o matou ocorreu no fígado. Apesar do problemas de saúde, nem mesmo o clipe da música Lazarus, lançado pouco antes de sua morte, levantou suspeitas de que ele poderia ter algo grave. No vídeo, Bowie aparece deitado na cama de um hospital e a canção contém a seguinte letra: "Olha aqui, eu estou no céu! Eu tenho cicatrizes que não podem ser vistas ..." e a música termina com “Esta maneira ou nenhuma maneira/ Você sabe que eu estarei livre / Como um pássaro azul/ Agora, não é igual a mim? / Oh eu estarei livre" (em traduções livres).

 

A faixa-título, Blackstar, tem a letra: "Alguma coisa aconteceu no dia em ele que morreu, o espírito subiu um metro e afastou-se." A capa do álbum é uma estrela preta sobre um fundo branco. É possível interpretar essa imagem como a estrela das lápides, ou seja, talvez para Bowie a morte seja, na verdade, um nascimento.

 

Fonte: The Telegraph

 

Imagem: Elmar J. Lordemann (User:Jo Atmon) (Own work — photography by Jo Atmon) [CC BY-SA 2.0 de], via Wikimedia Commons