gigantes

Conheça os supostos vestígios de humanos gigantes encontrados ao redor do mundo

Teorias da conspiração afirmam que humanoides gigantescos teriam vivido no passado
Por: HISTORY Brasil

A existência de gigantes humanos vivendo locais remotos do planeta é objeto de fascinação de muitos, apesar de não haver provas de que um dia eles realmente caminharam sobre a Terra. As histórias se baseiam em menções feitas em textos bíblicos, além de pinturas encontradas no Antigo Egito. Teriam elas algum fundo de verdade?

Gigantes humanos: verdade ou farsa?

Confira algumas das principais teorias da conspiração envolvendo supostas descobertas de gigantes. A veracidade de nenhuma das histórias jamais foi comprovada. A falta de evidências  coloca em dúvida sua autenticidade.



Gigantes da Caverna de Atyueca

Esqueletos de homens de quase três metros de altura, e seis dedos em suas extremidades, teriam sido encontrados em uma caverna em Mangliss, território da Antiga União Soviética.

Pegada de Gigante



As pegadas gigantes teriam sido encontradas na África do Sul, em uma pedra de granito de 1,20 metros de comprimento. Com estimados 200 milhões de anos, as “Pegadas de Deus”, como também são conhecidas, seriam prova de uma antiga raça de gigantes.

O Gigante de Java

Seu esqueleto teria sido encontrado no sul da China. Supostos estudos estimam que ele teria 500 mil anos de existência.

A cidade perdida dos gigantes

Pesquisadores teriam encontrado na selva equatoriana uma imensa pirâmide de 80 metros quadrados, juntamente com diversos objetos de dimensões bastante grandes para uma pessoa de altura e proporções regulares. O encontro da estrutura reforçaria a lenda de que a região era habitada por seres humanos gigantes.

O Gigante das Filipinas

Trata-se de um suposto fóssil humano de 5,18 metros, que teria sido encontrado em 1956 na região de Gargayan.

Gigantes Chifrudos

Estes esqueletos, supostamente descobertos em 1880 em Bradford, na Pensilvânia, mediriam mais de dois metros de altura, com chifres de cinco centímetros no crânio. Teóricos da conspiração afirmam que eles tinham em torno de 800 anos.


Imagens: Domínio Público/Reprodução