Tá Na História

De Pero Vaz de Caminha ao Louro José: os papagaios e a história do Brasil

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Tá Na História

O papagaio sempre chamou atenção em nossas terras. 

Há relatos de portugueses que ficaram encantados com o bichinho, tanto que quase recebemos o nome de ... “Terra dos papagaios”. 

Na carta de Pero Vaz de Caminha, ele está lá algumas vezes. Todo exibido. 

Os franceses e holandeses, que batiam cartão em nosso país, também retratavam com carinho a relação com o animal.

O conde Maurício de Nassau, representante maior nas terras colonizadas pelos holandeses no Brasil, acreditava que havia uma real troca entre bichano e homem. 

Quem nunca ouviu piada de papagaio? Quem nunca viu um papagaio imitar alguém? 

Quem ignora o papagaio como o melhor amigo dos piratas?

Quando o empresário Walt Disney, criador do Mickey Mouse, veio passar uma temporada no Rio de Janeiro, ele quase enlouqueceu.

Viveu festas maravilhosas. Rolou na areia de Copacabana como criança. Dançou como um verdadeiro folião depois de preso 8 meses. 

O resultado dessa vinda, que por trás contava com o estreitamento na relação entre Estados Unidos e Brasil, surgiu em 1942: Zé Carioca, um papagaio todo estereotipado.

Aperte o play que o Tá na História te conta sobre diversos papagaios que marcaram a história do Brasil:


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade. 


Imagem: Reprodução