ARQUEOLOGIA

Descoberta arqueológica lança luz sobre disputas de poder entre dinastias maias

Por: HISTORY Brasil

Dois túmulos maias recém-descobertos no norte da Guatemala poderão fornecer informações preciosas para entender como as dinastias se organizavam e se enfrentavam pelo poder no continente americano.

A 500 km da capital guatemalteca, a Cidade da Guatemala, estão as pirâmides de Holmul. Lá, uma equipe de arqueólogos acaba de desenterrar dois túmulos pertencentes à nobreza maia e que continham, entre outros achados importantes, uma tíbia humana com inscrições pictográficas, dentes com incrustações de jade e um pingente do “rei da serpente”.

O arqueólogo Francisco Estrada-Belli afirma que se trata de uma descoberta excepcional, já que os dados analisados permitem afirmar que um dos túmulos pertencia a um rei da Dinastia da Serpente, vindo de terras distantes para disputar o poder da região.

No pingente encontrado, é possível ler: “Esse é o colar de Yuknoom Ti Chan, o rei sagrado de Kaanul”. Estrada-Belli acredita que “essa joia nos diz que as influências da dinastia eram bastante penetrantes” e que, possivelmente, as disputas entre dinastias pré-colombianas “se pareciam muito com as de ‘Game of Thrones’ ou as da Europa medieval”.


Fonte: RT



Imagem: Art of Life/Shutterstuck.com